Centro de Ciências abre inscrições para colônia de férias científica

da Redação - 12/01/2021

Estão abertas as inscrições para a colônia de férias científica do Centro de Ciências da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). É a primeira vez que o evento acontece inteiramente on-line, devido às medidas de segurança impostas pela pandemia de Covid-19. Os encontros serão realizados entre os dias 19 e 22 de janeiro, por meio da plataforma do Google Meet, sempre no horário de 16h às 17h. Aliando momentos de aprendizado e diversão, o objetivo da Colônia é entreter crianças e demonstrar, na prática, os passos do conhecimento científico.

“Certamente as crianças podem esperar atividades divertidas e com muito conhecimento envolvido. Apesar da distância, temos certeza que os participantes ficarão animados para a realização dos experimentos, que serão baseados no método científico, fazendo-as se sentirem verdadeiros cientistas”, adianta o diretor do Centro de Ciências, Elói Teixeira.

Retirada de kit de materiais para crianças participantes

A organização do evento disponibilizará kits com materiais para participar das atividades propostas pela Colônia. O material deverá ser retirado pelos responsáveis no estacionamento do Centro de Ciências, no campus sede da UFJF, por meio de um esquema de drive-thru. O horário para a retirada é informado no formulário de inscrição.

Vagas e inscrições

São 18 vagas disponíveis para inscrição on-line, que podem ser realizadas por meio do site de agendamento do Centro de Ciências. Ao todo, são 30 vagas destinadas ao evento – atualmente, 12 já estão preenchidas por estudantes matriculados em escolas da rede pública municipal.

Atividades lúdicas e científicas

Segundo as idealizadoras da Colônia de Férias Científica, as professoras Fernanda Bombonato e Jacy Gameiro, as atividades foram selecionadas para preservar, ao máximo, a interação característica do evento. Ao longo dos quatro dias de programação, serão abordados conteúdos referentes às áreas de Química, Física, Biologia e Matemática. “Em cada encontro trabalharemos habilidades diferentes, mas sempre de forma lúdica, e com foco no desenvolvimento do pensamento crítico”, informa Bombonato.

“O grande desafio foi adaptar para que as crianças pudessem fazer sem auxílio dos adultos e que fossem materiais relativamente fáceis de manipular”, explica a professora Jacy Gameiro, a respeito do kit e das atividades selecionadas para o evento. “A intenção é levar entretenimento de qualidade para as crianças, mostrando que a ciência, bem como a Universidade, não para.”

“Em um momento em que a ciência é tão questionada, não só no Brasil, mas no mundo, é nosso papel como cientistas e divulgadores da ciência fornecer subsídios para que possamos combater as fake news, começando pela base de formação do processo de cidadania: o ensino. Somado a isto, é papel da universidade pública, por meio de atividades extensionistas, disponibilizar para a comunidade os conhecimentos produzidos com recursos públicos”, finaliza a professora Fernanda Bombonato.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.