• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia

    Cosplayers invadem a área Cresce o número de jovens que se vestem e se comportam como os personagens de desenhos japoneses

    Renata Silva
    Colaboração
    07/07/2006

    Se por acaso você estiver andando pelas ruas de Juiz de Fora e ver uns meninos que são a cara de desenhos animados, não se desespere! Eles não saíram da televisão ou dos games! Os cosplayers já estão reunidos há alguns anos na cidade e fazem sucesso entre os jovens.

    A onda é eleger um dos personagens dos games ou desenhos japoneses, como os mangás, animês, tokusatsu, e vestir-se como eles. O termo foi abreviado em inglês, que originalmente seria costume play e traduzido para o português significaria roupa de brincar.

    É assim que se comportam os amigos Kuro, Vamp e Lívia (foto acima). Cada um tem o seu personagem preferido e com eles a brincadeira é coisa séria. Eles não poupam energias para montar um visual pra lá de ousado. Para isso, precisam de horas e horas em frente ao espelho, compondo looks, maquiagens e cabelos. Além disso, eles conhecem bem a personalidade dos seus ídolos.

    Vamp (fotos acima) inspira-se no desenho Vampire Hunter e adotou o protagonista da história como o seu mentor. "Ele é metade vampiro e metade humano. Tem um gênio forte, é frio, de poucas palavras e bem direto", define. E para ficar parecido com o ídolo, ele teve que deixar o cabelo e as unhas crescerem e aprendeu a passar maquiagem nos olhos. "Me identifico com ele. Acho que as pessoas, hoje, falam coisas desnecessárias. Prefiro ser mais objetivo", confessa.

    Ao contrário do amigo Vamp, Kuro (foto ao lado, à direita) não se baseia apenas em um desenho. Ele busca alguns conceitos da música oriental, passando pelo rock e a música clássica. Seus ídolos? J-Rock, Malice Mizer, Love Hina, Karekano, Naruto e Full Metal Alchimist. Você nunca ouviu falar nesses nomes? Pois eles são a sensação do cenário alternativo lá do outro lado do mundo. Segundo Kuro, muitos jovens japoneses querem quebrar o conceito formal de sua cultura e, por esse motivo, estão envolvidos nesses movimentos. Para conseguir as séries desses desenhos, os meninos recorrem a internet.

    Ganhando adeptos
    A estreiante no mundo dos cosplayers, Lívia de Souza (foto ao lado com Vamp) ainda não escolheu um desenho preferido, mas está estudando sobre o assunto. "Sempre gostei muito de roupas rasgadas e do visual gótico. Há quatro meses, resolvi mudar radicalmente e entrar para o grupo", conta.

    Lívia conta que sempre viveu no mundo das "patricinhas" e está causando polêmica em sua família. "Tinha um cabelão e cortei bem curtinho, pintei de vermelho e passei a usar maquiagem preta. Meus pais não estão gostando nada disso. Resolvi ser mais eu! Pareceia que algo estava adormecido no meu interior", diz.

    E não é que na hora da nossa entrevista o grupo ganhou mais um adepto? Uma estudante espanhola de Medicina foi identificada pelo visual cosplay e fez amizade com os brasilenõs.

    Ela não quis dar entrevista, mas fez questão de deixar a sua participação com a foto de sua bolsa (foto ao lado).

    Ideologia e união
    Apesar da composição divertida dos personagens, os amigos garantem que ser cosplay não é apenas vestir a fantasia. "Temos uma ideologia. Queremos quebrar tabus, fazer diferente e encontrar espaço na sociedade", defende Kuro. Com este objetivo, eles se reúnem para criar letras de músicas, poesias e textos de reflexão social e política. A maioria deste material é divulgada na web, em fotologs e sites da categoria.

    Os cosplayers de todo o Brasil possuem um encontro anual, o Anime, que em geral é realizado em São Paulo. O evento é voltado para a diversão e um concurso elege a melhor caracterização de fantasia e personagem. Segundo Vamp, Juiz de Fora está se preparando para receber o seu primeiro encontro de cospalyers no ano que vem. "Estamos organizando tudo para que os grupos venham para cá", comemora.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.