• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia

    O que são esses emails de bancos, cartões... que recebo? O provedor não barra os vírus?
    Os chamados scams enganam as vítimas através da veracidade da mensagem. Os programas anti-vírus não conseguem barrá-los porque o vírus está no link enviado na mensagem. É preciso atenção!

    Ludmila Gusman
    Editora
    13/01/05

    Você já recebeu, em sua caixa postal, uma mensagem comunicando que está com o nome sujo no Serasa e que deve tomar providências o quanto antes?

    Que susto, hein? Afinal, as contas estão em dia e não há porquê ter o seu nome incluso no órgão. Mas o espanto é maior ainda quando, ingenuamente, você acredita na mensagem e clica no link que o suposto email indica. Aí é que surge o aborrecimento maior. Você acabou de cair em uma armadilha chamada Phishing scam ou, simplesmente, scam.

    Este é o nome de umas das mais comuns e perigosas ameaças atuais da internet. O objetivo é tentar roubar dados como id login e senha dos usuários instalando arquivos executáveis em seu computador. A isca principal é o link. Você clica no local indicado e é levado até um site forjado que imita o site do Banco ou empresa citada na mensagem.

    Ao digitar o número da conta corrente, agência e senha você cai na armadilha. O remetente tenta convencer a vítima da seriedade e credibilidade do conteúdo da mensagem. Por isso é comum você encontrar logotipos de grandes empresas, órgãos públicos ou instituições bancárias. São comuns mensagens de bancos afirmando que o usuário precisa atualizar seus dados ou de empresas oferecendo brindes e prêmios. Também existem as mensagens forjadas de órgãos públicos comunicando alguma pendência que precisa ser atualizada e de supostos amigos denunciando uma traição e enviando as provas ou então ofertas de fotos de atrizes nuas... Neste tipos de scams, o link conduz a um arquivo executável que sendo baixado instalará um vírus no computador.

    Os programas anti-vírus dos provedores não têm como identificar este tipo de mensagem como vírus e, portanto, não é possível barrá-los. Aparentemente, eles são mensagens normais, sem características comuns de um vírus. A diferença é que ele só se instala na sua máquina se você clicar no link, portanto é preciso muita atenção e cuidado na hora de clicar em qualquer email.

    Dicas para se prevenir dos scams
    Existem algumas regrinhas que podem ajudá-lo a não cair nesta armadilha. A primeira delas é a informação. Os bancos não enviam emails para os clientes sem a autorização dos mesmos, quando isso acontecer desconfie. Tenha um olhar crítico em relação a todas as mensagens que recebe. Uma dica: em alguns casos basta posicionar o ponteiro do mouse em cima do link que a mensagem fornece para convidar o internauta a alguma coisa. Se o link aponta para algum arquivo executável, previna-se e não clique. Os mais comuns têm extensão SRC ou EXE.

    Se tiver alguma dúvida com relação a mensagem do banco, ligue para a agência e pergunte. Entre no site do banco não pelo link da mensagem e sim digitando o endereço no navegador, fique muito atento(a) a detalhes pois existem scams mais sofisticados que forjam até o endereço dos links.

    Clique aqui para saber mais sobre scams


    Se você é usuário ACESSA.com e tem outras dúvidas sobre este assunto, envie um email para suporte@acessa.com ou entre em contato pelo telefone: 2101-2000, todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados no horário de 8h às 0h.


    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.