• Assinantes
  • Autenticação
  • Casa

    Como é o seu colchão? De espuma com madeira, só de espuma ou de mola. Saiba os modelos existentes no mercado e a durabilidade de cada um

    Sílvia Zoche
    Repórter
    15/05/2006
    Dependendo do seu tipo de colchão, existe um prazo para trocá-lo. Há quanto tempo você não troca o seu colchão? Clique no ícone ao lado e responda!

    Participe!


    Você se lembra qual foi a última vez que você trocou seu colchão? Se faz tanto tempo que nem é possível lembrar, é provável que já esteja na hora de comprar um novo. Mas não pense que é só olhar a marca e o tipo de colchão que possui em casa e comprar um igualzinho de novo.

    Para se ter uma idéia, existem diversos modelos. Os colchão de espuma ortopédica (sem madeira) e o colchão ortopédico (com madeira) tem durabilidade de cinco anos. Depois disso, a espuma não sustenta mais o corpo devidamente e as dores começam a aparecer.

    Além dos de espuma, existem também os de mola - os mais recomendados pelos vendedores. Segundo o vendedor Helvécio Juvenal Silva Júnior (foto abaixo), o conforto e a durabilidade dos colchões de mola são maiores. "Eles possuem densidade progressiva, ou seja, agüentam cerca de 150kg de cada lado, no caso de ser modelo casal. Os de espuma precisamos saber o peso da pessoa, porque existem densidades diferentes", explica. A durabilidade dos de mola chega a 15 anos, em média, que trabalham para manter a estabilidade do corpo.

    Alguns colchões são tão chiques que não precisam nem de cama e estrado. Isso mesmo! São os chamados boxes. "O colchão não fica marcado porque, porque não se apóia em estrado. E como não tem, estrado, não tem barulho. Também é de fácil manuseio, porque tem rodas na parte da frente", lembra Júnior. Só que este modelo não vem com cabeceira. Sem problemas. Se o cliente quiser, ele pode comprar a cabeceira - de madeira, de metal...- que se encaixa nesses boxes.

    Os modelos mais caros vêm com saia para boxe (que esconde os pés do boxe) e kit de almofadas, tudo no mesmo tecido do colchão. Se a pessoa quiser, pode até bordar seu nome e torná-lo exclusivo.

    O revestimento também é outro detalhe importante. Há os de tecido de algodão, de poliéster, poliéster com viscose e até jacquard italiano. Este último é considerado o melhor, por ser mais resistente, proporcionando vida útil maior do tecido. Os de algodão também são uma boa alternativa por serem anti-ácaro, anti-alérgico e anti-mofo.

    Mas, mesmo com as novidades de produtos, para o gerente da loja, Gabriel Petermann, as pessoas ainda procuram o colchão de espuma, mesmo que os vendedores expliquem sobre as vantagens dos de mola. "A pessoa está acostumada. O importante é explicar sobre a durabilidade e sobre a densidade da espuma, que varia de acordo com o peso", diz. É que ainda tem gente que insiste em levar uma densidade mais baixa, só porque o preço é um pouco mais em conta.

    Se o seu colchão está descolorido, rasgado, com a superfície desnivelada ou se você se sente incomodado por não encontrar uma posição agradável na hora de dormir, está na hora de fazer pesquisas, escolher um novo colchão e se presentear. Porém, compre um colchão que se adeque ao seu biotipo, combinado?

    Enquete
    Você lembra a última vez que trocou o seu colchão?
        Não. Faz muito tempo. Já passou da hora
        Deve estar quase na hora de trocar
        Comprei tem pouco tempo
        Tem mais de cinco anos, mas o meu é de mola
       

    ATENÇÃO: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de visitantes do Portal ACESSA.com.

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.