• Assinantes
  • Autenticação
  • Namorados

    Praticar exercícios com quem se ama é fator motivacional A companhia do amor na hora da malhação não melhora o rendimento, mas é um estímulo a mais para entrar em forma

    Colaboração*: Marinella Souza
    Designer: Cledson Lopes
    Editora: Ludmila Gusman
    Maio/2008

    Malhar é um verbo difícil de se conjugar, ainda mais durante o inverno, que dá aquela preguiça de se movimentar, em contrapartida, essa é a época ideal para um outro verbo: namorar. Em todos os tempos e em todas as conjugações.

    A união desses dois verbos dá um resultado incrível. Segundo o professor de Educação Física Zé Ricardo Brandão (foto abaixo, de óculos), a prática de exercícios ao lado de quem se ama é uma forma da pessoa se sentir estimulada a se movimentar.

    "Trata-se de uma cooperação mútua, um motiva o outro e isso é muito importante quando a pessoa não gosta de malhar. Ter alguém do lado, estimulando, incentivando a freqüência é fundamental para que a pessoa não deixe a malhação de lado em algum momento", explica.

    Quem conhece bem os efeitos desse empurrãozinho especial é Eliana de Assis Sampaio. Casada com um profissional da área de educação física, ela nunca gostou de malhar, mas quando a balança começou a indicar mais do que ela gostaria, não teve outro jeito e começou a malhar com o marido. "No início eu não queria, mas as roupas não estavam mais entrando e ele me estimulou", conta.

    foto de Zé Ricardo Eliana relembra que o início foi muito difícil, mas o apoio do marido foi fundamental para que a prática de exercícios se tornasse um hábito. "No começo eu ia uma semana, ficava um mês sem ir e ele brigava comigo, mas agora eu tomei gosto pela malhação e não abro mão de ir".

    O marido, Creso Fúlvio Arruda (foto abaixo), revela que é muito bom ver os progressos da pessoa amada. "Estar junto com quem você gosta, ver que ela está melhorando o seu rendimento físico, que seu corpo está ficando mais bonito é muito motivante". Apesar disso, Creso não vê muitas diferenças no relacionamento do casal, mas admite que quando ambos estão de bem com o próprio corpo, a questão da sexualidade fica valorizada.

    foto de Creso Arruda "Todo mundo quer ter um parceiro bonito e malhar junto favorece esse lado. Você pode exigir que ela melhore sem que isso prejudique o relacionamento. Nesse sentido, a intimidade do casal aumenta. É bom ver que ela está cada dia mais bonita e de bem consigo mesma", diz.

    Eliana faz coro com o marido e revela que com o corpo mais bonito, está de bem com o espelho e agora tem que administrar o ciúme de Creso. "Antes as roupas não ficavam bem e eu me sentia mal, agora, posso usar as roupas que quero e me sinto bem melhor. Só que ele tem mais ciúme agora", diverte-se.

    Zé Ricardo adverte que os benefícios são apenas emocionais. "Há artigos científicos que comprovam que o movimento da academia, o som, o ambiente, são fatores emocionais que contribuem para que o indivíduo não abandone a malhação. Mas isso não quer dizer que o rendimento será melhor se a pessoa malhar acompanhada".

    *Marinella Souza é estudante de Comunicação Social na UFJF

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.