• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios

    Crescimento na taxa de juros torna o uso do cheque especial ainda mais perigosoPara atingir meta da inflação, Governo e Banco Central tornam o crédito mais caro, juro mais alto e taxa do cheque especial atinge maior índice desde 2008

    Victor Machado
    *Colaboração
    29/4/2011
    Pessoa assinando um cheque, uma calculadora e o símbolo de porcentagem

    A taxa de juros do cheque especial atingiu, em abril deste ano, o maior índice desde 2008, e chegou a 8,78% ao mês, o que equivale a 174,6% ao ano. Em 2008, o índice era de 174,9% ao ano. De acordo com o economista Guilherme Ventura, a elevação do juro deve-se à política monetária restritiva e torna cada vez mais perigoso o uso do cheque especial.

    Ventura explica que o Brasil possui uma política monetária enquadrada no sistema de metas. Com isso, a inflação do país deve atingir o patamar mais próximo de 4,5%, considerado o ideal. No entanto, a previsão dos economistas e dos bancos é de que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) — usado para medir a inflação — fique acima da meta. Como forma de controle, o Banco Central e o governo federal atuam de forma mais apertada e o juro torna-se mais alto, assim como o crédito mais caro. Devido a essa política monetária, Ventura alerta que a tendência é que todas as taxas continuem aumentando, para que a inflação atinja a meta. 

    Com isso, a utilização do cheque especial torna-se mais perigosa. Ventura afirma que essa linha de crédito é a mais cara do sistema financeiro nacional e pode representar um risco às finanças pessoais ou de uma empresa. "É uma operação altamente perigosa e que deve ser utilizada somente em casos de emergência."

    Segundo o economista, o custo financeiro do cheque especial é muito alto. "Com a taxa a 8,78%, se a pessoa tinha uma dívida de R$ 1 mil, isso representa que ela vai pagar mais de R$ 80 de juros por mês. E ainda existem os juros sobre juros que tornam a conta ainda mais cara. Acaba virando uma bola de neve." 

    Como evitar

    A principal forma de evitar o uso do cheque especial é o planejamento financeiro. Ventura aconselha que as pessoas façam uma poupança ou reservas, prevendo situações inesperadas, como desemprego e doenças. "Com planejamento, é possível negociar um crédito mais barato e um tempo maior para pagar. Mas essa negociação leva tempo. Se a pessoa precisa de urgência, ela acaba caindo no cheque especial."

    O que é o cheque especial

    De acordo com o economista, essa é uma linha de crédito que os bancos disponibilizam para pessoa física ou jurídica e que não é preciso comunicar o uso. O limite é dado de acordo com a possibilidade de pagamento. "Se um banco dá um crédito de R$ 50 mil, R$ 10 mil são para o cheque especial. Dentro desse valor, a pessoa pode utilizar o quanto quiser." No entanto, por possuir juros altos, o cheque especial é imprevisível e, por isso, os bancos espalham o crédito em outras modalidades. "Não vale a pena apostar tudo em um crédito que o banco corre um risco de não receber."

    Tabela de juros para pessoa física dos principais bancos
    Posição Instituição Taxa de juros
    1 BCO CRUZEIRO DO SUL S A 1,75
    2 BCO VOTORANTIM S A 2,01
    3 BCO ALFA S A 2,40
    4 BCO PROSPER S A 3,07
    5 BANCOOB 3,18
    6 BCO RIBEIRAO PRETO S A 3,31
    7 BANCO BONSUCESSO S.A. 3,64
    8 BCO FATOR S A 3,64
    9 BCO INDUSTRIAL E COMERCIAL S A 3,79
    10 BCO DAYCOVAL S.A 4,29
    11 BCO INDUSVAL S A 5,00
    12 BCO SAFRA S A 6,23
    13 BCO CEDULA S A 6,35
    14 BANCO JBS 6,48
    15 BCO CAPITAL S A 6,52
    16 BCO LUSO BRASILEIRO S A 6,56
    17 BCO DO EST DO PA S A 6,75
    18 BCO DO NORDESTE DO BRASIL S A 6,97
    19 CAIXA ECONOMICA FEDERAL 7,07
    20 BCO LA NACION ARGENTINA 7,86
    21 BCO DA AMAZONIA S A 7,99
    22 BCO RENDIMENTO S A 8,11
    23 BCO DO BRASIL S A 8,57
    24 BCO DO EST DE SE S A 8,63
    25 ITAÚ UNIBANCO 8,71
    26 BCO BRADESCO S A 8,78
    27 BCO DO EST DO RS S A 9,00
    28 BCO BANESTES S A 9,29
    29 BRB BCO DE BRASILIA S A 9,30
    30 HSBC BANK BRASIL SA BCO MULTIP 9,49
    31 BCO CITIBANK S A 9,92
    32 BCO SANTANDER (BRASIL) S.A. 10,08

    Fonte: Banco Central

    *Victor Machado é estudante do 7º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.