Tiago Guimarães Tiago Guimarães 11/10/2013

A ética no ambiente profissional

éticaO mundo possui valores trocados no cenário atual. Parece que as nobres características que os seres humanos desenvolveram no decorrer de sua existência, perderam-se ao passar dos séculos. Não cito nada de tão exuberante, são pequenas ações do dia a dia que me fazem pensar, será que realmente vale a pena ser ético?

É comum questionarmos a política brasileira com a sua corrupção, o escárnio as necessidades humanas e o desprezo pelo o que o povo clama... mas fica a minha pergunta: não seriam estas as mesmas atitudes que a sociedade executa em seu relacionamento, e pior, no seu ambiente de trabalho? Vejo na política alguns candidatos se glorificando com a frase "sou ficha limpa" ou "cumpro o meu papel", mas espera um pouco... isso não é apenas ser ético, isso é obrigação. No entanto, aqueles denominados antiéticos estabelecem o sucesso em seu papel profissional, pois são aclamados pelo voto do povo e continuam com o poder. Assim faz-me ter um entendimento, o povo o escolhe, pois se espelha em suas atitudes.

O caráter de cada indivíduo pode ser diagnosticado em seu ambiente de trabalho, levando os mesmos problemas e conceitos da política ao profissionalismo individual e coletivo. Por experiência alguns, talvez muitos profissionais, crescem em suas carreiras pelo "jeitinho brasileiro", por omitir a necessidade da ética. Recordo-me de uma ocasião no início da minha vida profissional, que delatei um colega por ter tomado algumas atitudes fraudulentas contra a empresa e contra a sua equipe, resultado? A maioria se voltou contra mim, mudei de local de trabalho e em pouco tempo precisei trocar de emprego. Então, por que ser ético? Pra que? O que eu ganho com isso?

A minha responde é SIM, a ética compensa, eleva o caráter, desenvolve cada profissional e o qualifica ao sucesso profissional. O mundo carece de exemplos, pequenas atitudes como um pouco mais de amizade, compaixão, empatia e relacionamento interpessoal. O profissional antiético em tão pouco tempo se verá preso as suas atitudes, aqueles que o apoiavam terão vergonha de estar ao seu lado, o que construiu será desfeito, é isso o que acontece na maioria das vezes.

Aquele que age contra os princípios morais na vida, na política e no trabalho, poderá ter o sucesso, mas não durará mais que "um piscar de olhos". O profissional que definir altos padrões de caráter em sua vida, com certeza irá trilhar um caminho mais difícil, requererá maior paciência e competência, mas a longo prazo irá perceber que "sim" valeu muito a pena.

Um profissional ético é aquele que independente do local de trabalho demonstra toda a sua capacidade, cresce, tem vontade de aprender e fazer, usa da sua motivação como fonte de empenho, respeita a todos dentro da empresa. Como diz o filósofo Mário Cortela, a ética pode ser definida com respostas positiva a três perguntas: Quero? Devo? Posso? Pensem nisso, norteiem sua vida profissional nestes questionamentos, às vezes queremos e podemos fazer algo, mas não devemos, ou quem sabe devemos e queremos, mas não podemos. Abuse da ética, use, uma atitude pensada a longo prazo vale muito mais a pena.

Gostaria de saber a opinião dos internautas: No mundo atual, compensa ser ético?


Tiago Guimarães é formado em Gestão de Recursos Humanos pela Faculdade Estácio de Sá de Juiz de Fora. Pós-graduado em Gestão de Logística pela UNICID (São Paulo), Pós-granduando em Gestão Pública pela Universidade Federal de Juiz de Fora e Especialização em Docência na Educação Profissional SENAI/CETIQT. Consultor de RH, Professor Universitário e Técnico, Empresário. Experiência nas áreas administrativas, recursos humanos e logística. Professor no Centro de Formação Profissional Senai de Juiz de Fora e na Faculdade do Sudeste Mineiro (FJF e FACSUM). Sócio-proprietário da loja Fraldas e Cia.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.