Janeiro é o mês das sorveterias...
O verão, por si só, é responsável pelo aumento no consumo de sorvetes, mesmo que o tempo esteja nublado. Fast foods e sorveterias duplicam e até triplicam as vendas em Juiz de Fora

Sílvia Zoche
14/01/05

Foto: ACESSA.com O dia pode estar nublado, chovendo, que sempre tem alguém tomando sorvete. Desde que seja verão, claro! Nessa época, sorveterias e fast food aumentam o volume de fabricação de sorvete, porque o consumo cresce proporcionalmente ao calor.

Para chamar a atenção do cliente, nada melhor que diferentes opções. Além dos sabores, é preciso que o atendimento seja singular. A sorveteria Sobel, em Juiz de Fora, por exemplo, chega a oferecer 40 sabores, do tradicional creme ao mais "exótico" panetone ou açaí com guaraná. "Nós fabricamos o sorvete e procuramos oferecer o máximo de sabores possíveis aos cliente. Além do creme, chocolate e flocos, os sabores de fruta têm muita saída", diz o sócio da sorveteria, Marcelo Soares de Assis.

Foto:
ACESSA.com Foto:
ACESSA.com Foto:
ACESSA.com

Ele conta que no verão as vendas aumentam em 100% em relação às outras estações do ano. "Ainda não fez um calor tão forte, mas teve um domingo dete mês que a sorveteria ficou bem movimentada", diz.

A dica de Marcelo para aguçar o gosto do cliente é deixá-lo experimentar um colher do sorvete. "Às vezes, a pessoa fica na dúvida se vai gostar do sabor. Aí, agente dá uma prova", explica. Como a venda é à quilo, isso é possível.

Outra tática, muita usada em sorveterias que vendem à quilo, são as guloseimas que acompanham a sobremesa gelada. Balas, caldas, granulados, biscoitos... tudo isso e mais um pouco contam na hora de compor o paladar. É uma estratégia usada também nos fast food nacionais, que se instalaram em Juiz de Fora. Jogar uma calda de chocolate quente no sorvete de casquinha, flocos ou granulados, mudam o sabor e atraem pela novidade.

Foto: ACESSA.com Foto: ACESSA.com

Já nos fast food, o sorvete - na maior parte do ano - é servida como sobremesa e não como carro-chefe de vendas. Tudo isso muda, com a chegada do calor. E por que não incrementar com sabores novos e atraentes? Apesar de não terem tantos sabores como as sorveterias, fazem sucesso por serem produtos nacionalmente conhecidos.

Estoque
Foto: ACESSA.com Para dar conta de atender a turma que faz fila por uma casquinha gelada, a preparação é maior do que se imagina. O gerente de uma das redes do McDonald's , Walney da Silva Monteiro, diz que no verão são vendidas, em média, 700 casquinhas de sorvete por dia, em contrapartida das 200 no outono, por exemplo. Para se ter uma idéia, no verão, é necessário encomendar de 170 a 180 caixas de sorvete semanalmente. No inverno, são pedidas somente de 30 a 40 caixas.

Já a rede Bob's, em Juiz de Fora, investe muito no milk shake. Se no verão, chegam a vender 600 casquinhas de sorvete, os copos de milk shake chegam à marca de 300 vendas por dia. O assistente de gerente da rede André Aparecido Júnior, em Juiz de Fora, conta que houve verão que passarm aperto. "O calor estava tão intenso que pensamos que não haveria sorvete suficiente para a procura". Apesar disso, ele diz que o estoque não ultrapassa a necessidade.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.