Segunda-feira, 17 de maio de 2010, atualizada às 15h43

Geração de empregos em abril é 50% menor que a registrada em março

Clecius Campos
Repórter

Com saldo de 287 vagas entre admissões e desligamentos, o mês de abril gerou 50% menos empregos que março deste ano, em Juiz de Fora. No terceiro mês de 2010, a cidade criou 587 novos postos. A diferença é de 300 cargos. Os números foram divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por meio do Estudo de Evolução do Emprego, realizado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O mês está também abaixo das médias estadual e nacional de crescimento. Enquanto o emprego na cidade subiu apenas 0,24%, em Minas o avanço foi de 1,25%. No Brasil, houve aumento de 0,91% em empregos no mês de abril. De acordo com o chefe do setor de relações do trabalho da Gerência Regional do Trabalho e Emprego, José Tadeu de Medeiros Lima, a cidade precisa alcançar pelo menos o patamar nacional no próximo mês. "Embora o saldo seja positivo, o crescimento ainda está abaixo das médias."

Os responsáveis pelo aumento são os setores de serviços e indústria da transformação. O primeiro gerou novos 142 empregos, sinal de normalidade na economia, segundo Lima. A indústria ajudou a segurar o saldo positivo, contribuindo com a criação de 101 novos postos. "Nesse mês, as indústrias foram as responsáveis por aquecer o mercado na cidade."

No restante dos setores, o quadro é de estabilidade. Comércio e construção civil passam por fase pouco inspirada. Enquanto os lojistas criaram apenas 21 novas vagas, em um universo de mais de 2.700 admissões e demissões, as empreiteiras perderam 42 postos, entre 644 contratações e 686 desligamentos. Segundo Lima, os números refletem a sazonalidade do período.

A agropecuária teve saldo positivo de 15 vagas, mas não consegue se manter positiva ao longo do ano, nem no somatório dos últimos 12 meses. A administração pública mostra tímido crescimento, com 27 novos postos em abril, diante de seguidos números negativos desde o início do ano. "Provavelmente algum concurso público que convocou mais servidores", minimiza Lima.

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.