• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios
    Terça-feira, 15 de maio de 2012, atualizada às 17h30

    Vendas do Dia das Mães crescem menos que o esperado pelos comerciantes

    Thiago Stephan
    Repórter
    Dia das Mães

    As vendas do Dia das Mães ficaram abaixo da expectativa do comércio. De acordo com estudo realizado pelo Sindicato do Comércio de Juiz de Fora (Sindicomércio-JF), a data registrou crescimento de 7% em relação a igual período do ano passado, índice abaixo das expectativas do setor, que oscilavam entre 9% e 12%. Os números da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) apontam para alta de 6,1% no volume das vendas.

    "Segundo nosso levantamento, tivemos crescimento de 7% em relação ao ano passado. Apesar de o crescimento ter sido positivo, ficou aquém das expectativas do empresariado. Os mais otimistas esperavam crescimento de 12%. Mas foram aqueles que não estavam tão otimistas, acreditavam em crescimento de até 9%, que chegaram mais perto do índice real", avalia o presidente do Sindicomércio-JF, Emerson Belotti.

    Ainda de acordo com Belotti, o primeiro semestre não é tão bom para o setor, apesar de o Dia das Mães ser uma data importante. "Está havendo uma retração no mercado, o que identificamos há cerca de dois meses. Vamos aguardar mais um pouco para ver como as coisas vão ficar. O comerciante vive muito de momentos. Mas esse movimento foi um sinalizador. Um sinal amarelo acendeu", avisa.

    Por meio de nota enviada à imprensa, a CDL avaliou em 6,1% o crescimento nas vendas. Entretanto, alguns setores venderam mais, como aqueles que foram impulsionados pela queda nas temperaturas, caso de lojas que vendem artigos de tricô. De acordo com o presidente da CDL, Vandir Domingos da Silva, os comerciantes esperavam movimento maior.

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.