• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Paulinho Jones Cantor, saxofonista e guitarrista fala de seu
    show 'Tributo a Cazuza' e dos planos para carreira de músico

    Colaboração:
    *Renata Cristina
    17/03/2005

    Em entrevista exclusiva ao portal ACESSA.com, Paulinho Jones fala de sua carreira, de seu novo show "Tributo a Cazuza" e dos projetos para 2005. Ouça!
    Confira também a música "Faz Parte do Meu Show", releitura de Cazuza, versão de Paulinho Jones.

    Ouça! áudio da matéria

    Foto arquivo pessoal "Desde que me entendo por gente, sou músico". Quando o assunto é sua carreira é assim que define Paulinho Jones. O jovem vocalista, estudante do 4º período de Direito da UFJF, vem fazendo sucesso em Juiz de Fora, após lançar o show Tributo a Cazuza. Ele confessa que se sente surpreso com o retorno do público. "Os shows estão ficando lotados e a galera participa, curte", comenta.

    Apesar de Jones tocar na noite juizforana há apenas um ano, sua história com a música começou bem cedo, quando ele tinha, mais ou menos, cinco anos. As influências, que segundo Paulinho não foram diretas, vêm da mãe, que toca violão, e do tio, que é maestro. Já de início, ele escolheu um instrumento bem exótico e sofisticado para um menino: o saxofone.

    Com a idade, o sonho de ser músico foi crescendo e Paulinho recorda que ficava horas e horas se dedicando ao ofício. "Enquanto o pessoal estava indo jogar bola, eu ia ensaiar, montar banda. Sempre tive uma bandinha, uma apresentação para montar. Acho que está no sangue", declara. Seu instrumento preferido? A garganta. Seu grande objetivo sempre foi cantar. "Queria ser vocalista de uma banda de rock", diz.

    Cazuza
    Foto www.cazuza.com.br Para um futuro advogado fica difícil imaginar a interpretação de um ícone do rock nacional dos anos 80. Por isso, quando Paulinho voltou a ativa, fazendo shows em bares e casas noturnas, surgiu a idéia de montar um tributo a Cazuza.

    "Já tinha lido Só as mães são felizes, escrito por Lucinha Araújo e com o lançamento do filme, Cazuza - O tempo não pára, vi o "boom" causado em torno do artista. Daí, passei a pesquisar sobre a década de 80, li críticas da música da época e comecei a montar o show", diz.

    Jones fez uma coletânea dos maiores sucessos de Cazuza e deu uma roupagem própria, através de novos arranjos. Quem confere suas apresentações, pode matar as saudades de hits como Exagerado, Ideologia, Pro dia nascer feliz, Bete Balanço, Maior Abandonado e Faz parte do meu show.

    Rock eclético
    Foto arquivo pessoal A banda que acompanha Paulinho Jones (sax, voz e percussão) é formada por Marcelinho Carrara (violão, piano, escaleta), Fofão (percussão, gaita, flauta), Charles (violão, guitarra), Daniel (contra-baixo) e Davi (bateria). O grupo procura adaptar o repertório e os arranjos musicais de acordo com o lugar que vão se apresentar. "No caso da UFJF, fizemos um show mais dançante, pra levantar a galera. Quando tocamos em um bar, passamos para a versão acústica".

    Paulinho se considera em uma fase eclética e garante que gosta de tocar de tudo um pouco. Nesse "tudo", ele aplica samba, bossa nova, blues, MPB e pop rock. UFA! Como um bom geminiano, se justifica: "Tenho necessidade de uma vida dupla. Gosto de fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Preciso de uma vida formal, como é a do Direito, e também de soltar meus demônios, extravasar, como acontece com a música".

    Estrada pela frente
    "Quero dar um passo de cada vez", afirma modestamente. Por enquanto, os planos de Paulinho e Banda são de continuar com o show "Tributo a Cazuza", montar um repertório alternativo para "variar de vez em quando" e tocar, tocar e tocar em Juiz de Fora.

    "Tenho projetos de fazer novos tributos, pode ser do Chico Buarque, da Tropicália, mas ainda não está nada certo". Enquanto isso, a galera pode curtir seus shows, conferindo a programação na agenda ACESSA.com.

    *Renata Cristina é estudante do 8º período da Faculdade de Comunicação da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.