• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    3, 2, Único Banda juizforana faz som alternativo pelos bares
    e espaços culturais na cidade de origem

    Fabricio Werneck
    Colaboração*
    25/09/2007

    O que pode sair da união de um turismólogo, um jornalista, um pedagogo, um médico, um publicitário e um funcionário de uma montadora de carros? Você deve estar se perguntando se esta não é mais uma piada. Muito pelo contrário. Esta é a mistura que hoje compõe a banda juizforana 3, 2, Único. Amigos que se uniram pela paixão à música.

    "A gente sempre correu atrás de uma linha alternativa". Assim, um dos vocalistas e violonista Zé Roberto, define o estilo da banda, que ainda tem Alexandre (violão), Bebeto (vocal e percussão), Gil (vocal e percussão), Serginho (percussão) e André (violino) como integrantes.

    3, 2, Único mescla influências da música regional brasileira com canções de renomados cantores brasileiros em novos arranjos musicais. "Fazemos um trabalho artesanal. A gente faz arranjos diferentes e as violas dão uma pegada de flamenco", define Zé Roberto.

    Entre as influências destaca-se a música nordestina, com a "Banda de Pau e Corda" e "Cordel do Fogo Encantado", de Pernambuco. Em seus shows, além músicas de autoria própria, aparecem canções de Alceu Valença, Zé Ramalho e Zé Geraldo.

    Início

    A banda foi formada em 2002, com Zé Roberto, Alexandre e Analice, que dois anos mais tarde viriam a sair.

    Foto de show da banda Foto de show da banda Foto dos guitarrista da banda

    "Eu e o Alexandre já tocávamos juntos há uns dez anos. Sentávamos numa mesa com uma viola e começava a tocar desplugado mesmo. A Analice eu conheci na faculdade. Cinco anos depois, eu e o Alexandre decidimos comprar uma aparelhagem, aí chamei A Analice para cantar", conta Zé Roberto.

    O nome da banda, um tanto curioso, surgiu nesse início. Zé Roberto conta que idéia veio a partir da banda ter sido um trio em seu início. Dentre todas as opções de nomes que tinham, 3, 2, Único foi escolhido por esse motivo.

    Planos para o futuro

    Foto de show da banda 3, 2, Único vai completar seis anos em fevereiro de 2008. Mas como toda banda que quer ganhar seu espaço, encontra muitas barreiras. "A nossa maior dificuldade é a concorrência. Juiz de Fora tem muito músico e pouco espaço", explica.

    A banda tem, atualmente, sete músicas próprias que fazem parte do show. Recentemente, gravaram um CD demo com cinco dessas músicas para divulgarem o seu trabalho. No horizonte da banda estão as cidades como Rio de Janeiro e São Paulo. "O nosso objetivo é conquistar público para poder sair de Juiz de Fora também", conta Zé Roberto.

    Já para 2008, os integrantes dessa banda reservam sonhos maiores. "Queremos fechar um CD com dez músicas próprias e quatro releituras". Para isso, a banda espera compôr mais três músicas. Entre as já escolhidas para estar nessa coletânea estão "Simples viola", "Aricanga" e "Sinhá" de autoria da banda, e "O trenzinho do caipira", uma marca registrada da banda e sempre presente em seus shows, do famoso maestro Heitor Villa-Lobos.

    Confraternização
    Folder da banda

    O grupo prepara para o final deste ano ainda uma confraternização que vai reunir os seus fãs. "Nós temos um lista de e-mails com mais de 300 nomes de pessoas que costumam ir aos nossos shows. Toda semana elas recebem a nossa programação, mas muitas vezes alguns de nós nem cohecemos essas pessoas. O objetivo desse encontro vai ser conhecer melhor essas pessoas que gostam do nosso som", conta um dos fundadores da banda.

    Projeto "Música Brasileira Solidária"

    O turismólogo Zé Roberto desenvolveu, ainda no período de faculdade, o projeto "Música Brasileira Solidária". O grupo busca parcerias para levar o projeto para a toda a região da Zona da Mata. "O objetivo do projeto é estimular a cidadania, a solidariedade e estimular a cultura local através da música".

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.