• Assinantes
  • Autenticação
  • Pelo Brasil
    Segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019, atualizada às 7h50

    Romeu Zema defende punição dos responsáveis e ressarcimento rápido das vítimas de Brumadinho

    Da redação

    Em mais uma visita a Brumadinho, no sábado, 2 de fevereiro, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, acompanhado do advogado-geral da União, André Mendonça, defendeu a “punição exemplar” dos responsáveis pelo rompimento da barragem na cidade, ocorrido dia 25 de janeiro.

    Em nota, a assessoria do governador explicou que todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas no sentido de ressarcir o mais rápido possível todas as famílias atingidas. “Temos posição, que o advogado-geral da União confirma, que é a punição exemplar dos envolvidos. Uma tragédia como essa é algo realmente inadmissível, então todas as medidas necessárias e cabíveis estarão sendo tomadas, principalmente, no sentido de que aqueles afetados sejam ressarcidos o mais rapidamente possível, que tenham condições de voltar a viver suas vidas”, afirmou. “Uma Justiça que é feita como no caso de Mariana, onde os processos já estão anos atrasados, onde pessoas depois de anos não tiveram solução, deixa de ser Justiça. Nosso grande foco é em relação à agilidade que o Poder Judiciário, o Ministério Público, a Advocacia Geral do Estado e Advocacia Geral da União devem dar”, completou Romeu Zema.

    O governador fez questão de ressaltar que os trabalhos em Brumadinho estão correndo em total sintonia com o governo federal, “permitindo que a operação funcione com prontidão”. Segundo ele, todas as ajudas que chegaram de outros Estados são bem-vindas e estão sendo adequadas às necessidades do momento.

    “Hora nenhuma dissemos que não queríamos ajuda. Dissemos que a ajuda seria adequada no momento que fosse necessária. As forças nossas estão muito bem preparadas para escalonar e colocar essa ajuda de forma que o trabalho seja o melhor possível”, salientou.

    De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, cerca de 230 integrantes da corporação estão empregados nas buscas, além de 112 militares de outros Estados e 86 voluntários coordenados pelos bombeiros. No domingo, mais 64 integrantes da Força Nacional começaram a atuar no local.

    Além da reunião com integrantes da AGU, Ministério Público de Minas Gerais e forças de segurança do Estado, o governador também sobrevoou as áreas atingidas pelo rompimento das barragens e esteve com moradores do bairro Parque das Cachoeiras, uma das localidades com o maior número de pessoas afetadas.

    O advogado-geral da União, André Mendonça cobrou posições mais concretas da Vale, empresa responsável pela operação da barragem. “Esperamos respostas efetivas e rápidas por parte da Vale com relação ao desastre. Precisamos de uma mudança de comportamento, tem havido comportamento de resistência no cumprimento das obrigações, precisamos de atos que demonstrem responsabilidade pelo que aconteceu, como o pagamento imediato de indenizações, transparência nos dados, proatividade no sentido de recompor os estragos causados”, defendeu.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.