• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Thaís Coutinho Thaís Countinho 18/5/2010

    Alho

    AlhoO teor de compostos benéficos presentes no alho é bastante variável, dependendo da espécie, da composição do solo, do grau de maturação, das condições climáticas e até mesmo de etapas posteriores da cadeia produtiva, como o processamento, o armazenamento e a manipulação. Estes fatores são fundamentais na qualidade do alho, mas devem ser considerados caso a caso. Ainda não foi possível afirmar qual o tipo de alho é mais benéfico.

    Segundo o Ministério da Saúde, o poder terapêutico da planta se deve a um componente chamado alicina, que é o responsável pelo sabor e odor. A alicina traz outros benefícios ao organismo, como a diminuição do índice do colesterol ruim e a redução da pressão arterial, diminuindo as chances de infarto e derrame cerebral.

    Além de todos estes benefícios destacados, o alho atua também no combate aos radicais livres, o que auxilia na redução do envelhecimento e no desenvolvimento de doenças crônicas como diabetes, hipertensão, artrite e câncer.

    Proteção contra o câncer

    O alho estimula a produção de uma enzima chamada de glutadiona peroxidase, que auxilia no combate das substâncias que causam os tumores. O selênio também é um contribuinte neste sentido.

    Estudos relatam que o consumo regular de alho cru ou cozido pode diminuir pela metade o risco de câncer do estomago, combatendo uma bactéria chamada H. pylori que é uma possível responsável pelo aparecimento de úlceras graves e por este tipo de tumor.

    Proteção contra problemas cardíacos

    O ajoeno é outro componente do alho que atua no controle dos radicais livres, mas não é só este o seu benefício. O composto é responsável pelas ações anticoagulante, anti-inflamatória e antibiótica, além de favorecer a atividade antifúngica. O alho atua na dilatação dos vasos sanguíneos, tendo efeito então sobre a pressão arterial.

    Proteção contra o colesterol

    O alho possui ainda quatro compostos (alil-mercaptano, dialildissulfurido, s-acil-cistéina e gama-glutâmicos) que ajudam na redução dos níveis de colesterol, auxiliando consequentemente contra os problemas cardíacos.

    O alimento é rico também em vitamina B6, diminuindo os teores de homocisteína no sangue. Este quando se encontra aumentado tem relação com fator de risco para aterosclerose.

    Proteção contra bactérias

    Tanto a alicina como a garcilina que são substâncias encontradas no alho são responsáveis por sua ação contra os espirros constantes, resfriados e até mesmo a gripes fortes. É considerado um germicida natural, sendo capaz de eliminar vários tipos de bactérias, leveduras e fungos.

    Mesmo com todos os benefícios que o alho pode nos trazer é importante consumi-lo na quantidade certa. De acordo com a Associação Dietética Americana, o consumo deve ficar entre 600mg e 900mg de alho por dia. Estas quantidades correspondem a aproximadamente um dente de alho cru. Para não ter erro, o ideal é seguir uma orientação médica ou nutricional, pois quantidades superiores podem ocasionar dores de cabeça, cólicas e vômitos, que dependem muito da individualidade e da sensibilidade gástrica e intestinal de cada individuo.

    Dica: o ruim de cortar alho é que fica o aroma do alimento impregnado nas mãos. Mas há uma dica simples para ninguém perceber que você acaba de sair da cozinha. Após picar o alho, não esfregue uma mão na outra e sim coloque-as imediatamente embaixo de água corrente. O cheiro vai sair na hora!



    Thaís Coutinho é Nutricionista e Personal Diet

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.