Cal Coimbra Cal Coimbra 17/12/2007

Aprendendo a falar melhor (parte I)

Foto de uma pessoa falando A fala chega articulada por uma série de movimentos simultâneos perfeitamente coordenados entre si.

Esses movimentos consistem em :

- respirar com tranqüilidade para articular fonemas que vão formar palavras e frases. As palavras só vão ficar audíveis se coordenar o ar expiratório no momento em que se fala.

Quando falamos queremos ser ouvidos. Para isto, é importante expressar com clareza as mensagens articuladas. Aí vão umas dicas de exercícios práticos*:

  • coloque as mãos na altura do diafragma e inspire profundamente
  • sopre o ar inspirado de forma contínua, lançando o sopro em direção a uma parede, por exemplo
  • mantenha relaxados os lábios, a língua, o queixo, com abertura suave de boca
  • emita com leveza as vogais dentro do sopro contínuo: /a/ /é/ /ê/ /i/ /ó/ /ô/ /u/
  • ao acabar o fôlego, tente reabastecer naturalmente o ar para dar continuidade aos exercícios
  • repita algumas vezes este processo para conscientizar-se da seqüência

Para reabastecer o ar, faça:

I = inspirar
P = pausa
E = expirar com a consoante ou vogal que se queira

I___________P___________AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA________P
I___________P___________SSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS________P

Preste atenção
  • Para reabastecer o ar, inspire logo depois da pausa, mesmo sem completar a expiração.
  • Vai interrompendo a expiração antes de esgotar o fôlego. Assim você vai poder controlar o acabamento das frases ou de outros exercícios vocais.
  • Mantenha constante a pressão do sopro em todas as variações dos exercícios realizados. É um bom momento para exercitar a manutenção do som da palavra sem cair a emissão no final da frase. É muito comum as pessoas não completarem a articulação toda das palavras, ficando difícil pra o ouvinte entender alguma delas, por exemplo.

Se você conseguir harmonizar os diversos movimentos desse processo, sua voz e sua fala sairão mais fáceis, livres de esforço.

Um segundo momento, é necessário que a mensagem seja articulada com clareza, o que vai ser preciso uma outra etapa do processo:

Sinta a direção e a duração do sopro com consoantes surdas. Por exemplo:

Para articular o /f/, treine o som que ocorre quando você suspira aliviado, fazendo UFFFFFFFF! Diga FIM ao final do sopro.

Para articular o /s/, treine o som do silêncio: PSSSSSSSSSSSS e termine com SIM

Para o /ch/, CHHHHHIIIIIIII e termine com CHIM

É bom sempre fazer os exercícios com sopro longo e sopro interrompido, conforme demonstram os gráficos abaixo:

F____________________________________________________________________
F__________________F_______________________F_________________________
F_________F_________F_______F_________F_________F_______F____________

S____________________________________________________________________
S___________________S______________________S_________________________
S________S__________S________S__________S__________S__________S______

CH___________________________________________________________________
CH__________________CH__________________CH__________________________
CH________CH__________CH_____________CH___________CH________CH______

No próximo artigo, daremos outras dicas para completar os exercícios articulatórios. Qualquer dúvida, encaminhe e-mail caso tenha dificuldade para realizar algum deles.

* Para maiores detalhes, consulte:
Brandi, Edmée - Educação da voz falada: a terapêutica da conduta vocal. 4ª.ed rev. e ampliada - São Paulo: Editora Atheneu, 2002.


Cal Coimbra
é psicóloga e doutora em Fonoaudiologia
Saiba mais clicando aqui.

Sobre quais temas (da área de Fonoaudiologia) você quer ler nesta seção? A fonoaudióloga Cal Coimbra aguarda suas sugestões no e-mail viver_fonoaudiologia@acessa.com

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.