• Assinantes
  • Autenticação
  • Sexta-feira, dia 25 de janeiro de 2008, atualizada às 16h28

    Já são 21 casos de dengue notificados em Juiz de Fora, em 2008


    Priscila Magalhães
    Repórter

    Enquanto os juizforanos correm aos postos de vacinação para se protegerem contra a febre amarela, os números da dengue vão subindo. Nos primeiros 23 dias do ano foram 21 casos notificados em toda a cidade. Deste total, cinco já foram confirmados, sendo três deles adquiridos aqui e os outros dois, importados.

    Os números são da Secretaria de Estado da Saúde e, segundo a coordenadora de epidemiologia, Lourdes Tavares, o número já é considerado alto. "Não deveria ter nenhum caso de dengue aqui", afirma. Para ela, a população não está colaborando para amenizar os focos do mosquito. "É necessário que a população ajude, pois não há como visitar todas as casas da cidade. É nas residências que encontramos a maior incidência do mosquito".

    Segundo ela, o índice de infestação do mosquito (LIRA), que deveria ser menor que um, está em 2,8, em Juiz de Fora. "Então, se a cidade está infestada, quer dizer, se tem o vetor, vai ter a doença. É por isso que temos notificações e confirmações da doença, por aqui". O calor e as chuvas dessa época são determinantes para o aumento de casos da doença. "os números vão continuar subindo. É uma conseqüência do aumento da quantidade de mosquito que vai acontecer com a chuva".

    O mosquito transmissor da dengue é o mesmo da febre amarela, o Aedes aegypti. Os focos são encontrados em várias regiões da cidade, principalmente na Zona Norte e na região do bairro São Benedito. "A cada 15 dias, inspecionamos os cemitérios e os locais onde têm pneus. Se a população ajudasse, estaria sob controle", garante ela.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720