• Assinantes
  • Saúde

    Terça-feira, dia 26 de fevereiro de 2008, atualizada às 17h30

    Quatro por cento da população acima de 40 anos, em JF, sofre de glaucoma



    Daniele Gruppi
    Repórter

    No dia 6 de março comemora-se o Dia Mundial do Glaucoma com ações conjuntas em vários países de combate à cegueira pelo glaucoma. Segundos dados da Organização Mundial de Saúde, a doença atinge cerca de 12% da população da terceira idade. Segundo o coordenador regional da Sociedade Brasileira de Glaucoma, Ricardo Augusto Paletta Guedes, em Juiz de Fora, 4% das pessoas acima dos 40 anos sofrem de Glaucoma.

    Com o objetivo de alertar os juizforanos sobre a conscientização da doença que não apresenta sintoma, haverá uma campanha de controle e diagnóstico do glaucoma. Especialistas vão dar consultas e fazer exames gratuitos em pacientes que apresentam fatores de risco e previamente cadastrados. "O desconhecimento da população sobre a patologia é uma das principais causas do alto índice de cegueira irreversível", afirma o médico.

    O glaucoma engloba um conjunto de doenças cuja característica comum é a perda progressiva e lenta do campo de visão, provocada por uma alteração no nervo responsável pela transmissão da visão dos olhos para o cérebro, o nervo óptico. Os principais fatores de risco para o aparecimento do glaucoma são: pressão intra-ocular elevada, idade acima de 40 anos, história na família de pessoas com a doença, raça negra, pressão arterial baixa e miopia.

    Segundo Ricardo, a única maneira de se detectar a doença é através do exame oftamológico com medição da pressão intra-ocular e exame do fundo de olho. "O tratamento é eficaz, quando se detecta precocemente. É feito através do uso contínuo de colírio ou de cirurgia".

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.