• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Sexta-feira, 15 de junho de 2012, atualizada às 16h30

    Abertura oficial da campanha de vacinação contra paralisia infantil ocorre neste sábado

    Da Redação
    Vacinação

    Agora é a vez das crianças se prevenirem: pais e responsáveis devem ficar atentos à campanha de vacinação contra a poliomielite, que começa, oficialmente, neste sábado, 16 de junho, e segue até o dia 6 de julho. Em Juiz de Fora, durante o "Dia D", serão disponibilizados mais de cem postos de vacinação, em várias localidades da cidade, das 8h às 17h (confira os locais em anexo).

    O público estimado para receber a dose no município é de 30.082 crianças com idades entre zero e quatro anos, 11 meses e 29 dias (menores de cinco anos). A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS) é imunizar 95% do total de crianças nessa faixa etária contra a paralisia infantil.

    A Secretaria de Saúde começou a disponibilizar as doses da vacina na última segunda-feira, 11, em toda a Zona Rural da cidade e nas Unidades de Atenção Primária à Saúde. Ao longo da semana, as doses poderão ser encontradas em todas Uaps, das 8h às 10h30 e das 13h às 16h30; no Departamento de Saúde da Criança e do Adolescente (DSCA), das 8h às 12h e das 13h às 17h; e na Policlínica de Benfica, das 8h às 11h e das 13h às 16h. A exceção acontece às quintas-feiras, quando o expediente nas Uaps é finalizado às 15h, devido ao curso de educação permanente que os profissionais da Atenção Primária à Saúde (APS) participam toda semana.

    Poliomielite

    De acordo com informações do MS, não existe tratamento para a pólio e somente a prevenção, por meio da vacina, garante a imunidade à doença. O Brasil está livre da poliomielite há mais de 20 anos. O último caso no país foi registrado em 1989, na Paraíba.

    Em 1994, o Brasil recebeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) o certificado de eliminação da doença. E é apenas por meio da vacinação que se pode garantir que o vírus não volte a circular em território nacional.

    Apesar de não haver registro de casos de pólio há 23 anos no Brasil, é importante manter campanhas de vacinação anuais porque o poliovírus, causador da enfermidade, pode ser reintroduzido no país. Isso porque o vírus ainda circula no mundo. Entre 2007 e 2012, 35 países registraram casos de poliomielite, sendo que três ainda são considerados endêmicos: Afeganistão, Nigéria e Paquistão.

    A poliomielite é uma doença infectocontagiosa viral aguda que atinge, principalmente, crianças de até 5 anos. É transmitida pelo poliovírus, que entra pela boca. Ele é carregado pelas fezes e gotículas expelidas durante a fala, tosse ou espirro da pessoa contaminada. Falta de higiene e de saneamento na moradia, além da concentração de muitas crianças em um mesmo local, favorecem a transmissão.

    O período de incubação (tempo que demora entre o contágio e o desenvolvimento da doença) é, geralmente, de 7 a 12 dias, podendo variar de 2 a 30 dias. A transmissão também pode ocorrer durante o período de incubação.

    O poliovírus se desenvolve na garganta ou nos intestinos e, a partir daí, espalha-se pela corrente sanguínea, ataca o sistema nervoso e paralisa os músculos das pernas. Em outros casos, pode até matar, quando o vírus paralisa músculos respiratórios ou de deglutição.

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.