• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Quinta-feira, 28 de novembro de 2013, atualizada às 18h30

    JF terá atendimentos gratuitos para avaliar câncer de pele

    cancer

    Os integrantes da equipe de dermatologia do Hospital Universitário da UFJF participarão neste sábado, 30 de novembro, da Campanha do Dia Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), que já está em sua XV edição. Eles irão avaliar usuários na unidade Dom Bosco, das 9h às 15h.

    A ação acontecerá em 23 estados brasileiros e, em Minas Gerais, as atividades são coordenadas pela regional mineira da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD-MG) e tem o apoio da Associação Médica de Minas Gerais (AMMG).

    Os atendimentos serão realizados em oito cidade: Alfenas, Belo Horizonte (em dois centros), Barbacena, Ituiutaba, Juiz de Fora, Pedro Leopoldo e Uberlândia. Nestes locais, pacientes passarão por exames e caso haja a suspeita de câncer da pele serão encaminhados para diagnóstico complementar e tratamento, todo coberto pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

    Em Juiz de Fora, a campanha será coordenada pela médica Vânia Piccinini, do Hospital Universitário da UFJF, que alerta para o fato da radiação ultravioleta proveniente do sol ser o maior fator para o surgimento do câncer da pele.

    A doença

    O câncer da pele, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, pode ser dividido em dois grupos distintos: o não melanoma, mais frequente e menos agressivo. Acomete mais as populações de pele clara. São tumores de crescimento lento, localmente invasivos e raramente resultam em metástase a distância. É uma doença com altas taxas de cura se tratada de forma adequada. Já o melanoma é menos frequente do que os outros tumores da pele, porém sua letalidade é mais elevada. Acomete principalmente pessoas de peles claras. Se detectados em estágios iniciais são curáveis e com bom prognóstico.

    Estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam o câncer da pele como o mais comum no Brasil, correspondendo a 25% de todos os tumores malignos registrados no país. Em 2013, o órgão espera 62.680 casos novos do tipo não melanoma entre homens e 71.490 em mulheres. Para o melanoma, são aguardados 3.170 casos novos no público masculino e 3.060 no feminino. Um total de cerca de 140 mil novos registros. Nas mulheres o não melanoma é o mais frequente em todas as regiões, com um risco estimado de 91/100 mil na região Sudeste.

    Em Minas Gerais, a estimativa é a do surgimento de 15.210 novos casos de câncer da pele, sendo 530 melanomas e 14.680 não melanomas. Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional Minas Gerais (SBD-MG), Geraldo Magela Magalhães, o câncer da pele de maneira geral é mais comum em pessoas acima dos 40 anos e acomete tanto homens como mulheres. "Os principais fatores de risco segundo o especialista são: pele, cabelos ou olhos claros; sardas no rosto e nos ombros; dificuldade para bronzear; pintas múltiplas; história na família e queimaduras solares prévias", explica Magalhães.

    Como identificar o Câncer da Pele

    Além da proteção solar, é importante fazer uma avaliação clínica da pele para prevenir o desenvolvimento da doença. É preciso estar atento a alguns sinais.

    - Lesões na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida;

    - Uma pinta preta ou castanha que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho;

    - Uma mancha ou ferida que não cicatriza, que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

    Com informações do HU

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.