Sexta-feira, 20 de março de 2015, atualizada às 15h16

HMTJ fecha as portas para novos encaminhamentos da Rede de Urgência e Emergência

hmtj

A partir desta sexta-feira, 20 de março, o Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus (HMTJ) suspende os encaminhamentos de pacientes pela Rede de Urgência e Emergência (RUE), devido falta de repasse financeiro pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Atualmente, o hospital é responsável pelas demandas em traumatologia da Rede que atende 94 municípios da Macrorregião Sudeste. Conforme o promotor de Defesa da Saúde, Rodrigo Barros, A SES em nota informou que o repasse financeiro não será imediato.

Os novos encaminhamentos serão suspensos a partir das 19h desta sexta-feira. O hospital justifica a decisão por ainda não ter recebido os recursos atrasados do Estado, que já ultrapassam R$ 10 milhões. O HMTJ aguarda credenciamento dos leitos pelo Ministério da Saúde, o Estado se encarregaria provisoriamente dos repasses, para o funcionamento da RUE. Mas o acordo não foi cumprido.

A decisão foi tomada na quinta-feira, 19, após reunião entre a Promotoria de Defesa da Saúde, diretores do hospital e representantes do Consórcio Intermunicipal de Saúde Região Sudeste (Cisdeste), que forma a Rede Urgência e Emergência. Na reunião, representantes do HMTJ informaram que caso não houvesse garantia de receber a verba, o hospital fecharia as portas para a Rede. "Recebemos uma nota da secretaria de Estado se posicionando que seria inviável o envio dos valores. E, que aguardam a votação da Lei Orçamentária para 2015. Outro impasse seria a necessidade da realização de um estudo técnico do hospital", explica o promotor Barros.

Ele completa que com esta decisão, os outros hospitais da rede serão automaticamente responsáveis pelas demandas geradas. "Com isso, os outros hospitais vão precisar assumir responsabilidades maiores", ressalta.

Coforme nota da assessoria de comunicação do HMTJ, a entidade filantrópica sem finalidades lucrativas, informa à população que a falta de regularidade dos pagamentos previamente pactuados com o poder público desde fevereiro de 2014, levarão a instituição a interromper os atendimentos da Rede de Urgência e Emergência (RUE) a partir de sexta-feira, às 19 horas. Os demais atendimentos do hospital permanecerão sendo executados normalmente.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.