• Assinantes
  • Saúde
    Terça-feira, 27 de fevereiro de 2018, atualizada às 16h15

    SES-MG confirma 11 casos de febre amarela em pessoas vacinadas

    Da redação

    O número de mortes confirmadas por febre amarela subiu para 96 em Minas Gerais. Os dados foram divulgados no boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde nesta terça-feira, 27 de fevereiro. Pela primeira vez, o boletim informa registro de pacientes com histórico de vacinação prévia e exame positivo para a doença, que totalizou, até o momento, 11 casos. Em Juiz de Fora, o número de óbitos confirmados causados pela doença subiu para cinco.

    Conforme informou a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MG), esses pacientes permanecem em investigação para levantamento de informações clínicas e epidemiológicas fundamentais para conclusão dos casos. Até o momento, os casos têm mediana de idade de 21 anos (7-47 anos), sendo 63,7% dos casos (n=7) do sexo masculino. Todos receberam uma dose da vacina de febre amarela com mediana de 5 anos de idade, variando entre 9 meses a 44 anos.

    Além disso, o SES-MG complementa que há uma comissão com a participação do Ministério da Saúde, investigando os casos suspeitos de Febre Amarela com histórico de vacinação prévia. "Cabe ressaltar que a eficácia da vacina contra febre amarela é de 95% a 98%, sendo considerada altamente eficaz e segura na prevenção da transmissão do vírus. Como medida adicional, para a população mais exposta à circulação do vírus, recomenda-se também a utilização de repelente como medida de proteção individual. É importante salientar que a recomendação preconizada pelo Regulamento Sanitário Internacional da Organização Mundial de Saúde, ratificado pelo Ministério da Saúde, é de que uma única dose da vacina contra Febre Amarela confere proteção por toda a vida".

    Os óbitos confirmados estão distribuídos da seguinte forma: Poço Fundo (1), Barbacena (1), Caranaíba (1), Itaverava (1), Jeceaba (1), Ouro Branco (4), Piranga (2), Senhora de Oliveira (1), Belo Horizonte (3), Belo Vale (1), Brumadinho (3), Caeté (3), Mariana (6), Mateus Leme (1), Nova Lima (7), Raposo (1), Rio Acima (2), Rio Manso (1), Aguanil (1), Carmo da Mata (1), Passa Tempo (1), Barão de Cocais (5), Itabira (2), Santa Bárbara (3), Belmiro Braga (1), Bicas (1), Goianá (1), Juiz de Fora (5), Lima Duarte (2), Mar de Espanha (1), Maripá de Minas (1), Matias Barbosa (1), Piau (2), Rio Novo (1), Rio Preto (3), Santa Rita do Jacutinga (1), Santos Dumont (1), Simão Pereira (1), Santo Antônio do Aventureiro (1), Alvinópolis (1), Barra Longe (2), Ponte Nova (2), Porto Firme (2), Viçosa (1), Brasópolis (1), Conceição dos Ouros (3), Paraisópolis (1), Lagoa Dourada (1), Ervália (1), Presidente Bernardes (1) e São Thomé das Letras (2).

    Ao todo, o estado tem registro de 264 casos confirmados da doença. Destes 235 são homens e 29 mulheres. A média de idade das pessoas infectadas é de 48 anos. Atualmente, o índice de letalidade da febre amarela no estado está em 36,4%. No estado, outros 589 casos continuam em investigação.

    No período de monitoramento, ocorreram  epizootias de primatas em 302 municípios, com confirmação de circulação do vírus amarílico em 57 cidades. Além  dos casos confirmados, 140 municípios apresentam epizootia em investigação e 105 com epizootia indeterminada (sem  coleta  de amostra).

    Atualmente, a cobertura  vacinal acumulada de febre amarela em Minas Gerais está em  torno de 89,82%. Ainda há uma estimativa de 2.021.668 pessoas não vacinadas contra  a febre amarela, especialmente na faixa - etária de 15 a 59 anos de idade, que também foi a mais acometida pela epidemia de febre amarela silvestre ocorrida em 2017.


    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.