Terça-feira, 24 de março de 2020, atualizada às 16h00

Juiz de Fora tem 55 casos prováveis de dengue

Da redação

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) atualizou nesta terça-feira, 24 de março, boletim epidemiológico das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, que são dengue, Chikungunya e Zika. Juiz de Fora está com baixa incidência, mas os números subiram de 49 casos prováveis de dengue, registrado na semana passada, para 55, desde o início do ano, e manteve oito de chikungunya. Três casos de dengue na cidade são com sinais de alarme.

Na região da Zona da Mata mineira as cidades com incidência Muito Alta ou Alta de casos prováveis estão da seguinte forma: Tocantins e Ubá tiveram queda dos casos prováveis, comparado com o boletim da última semana - para 210 dengue/ sete chikungunya/ quatro zika; e 330 dengue/ 15 chikungunya/ 19 zika, consecutivamente. Já os outros tiveram aumento: Astolfo Dutra  - 125 dengue e Visconde do Rio Branco - 200 dengue.

Já na faixa de incidência Média, os municípios da região que aparecem na lista são Pirapetinga com dois casos de dengue, 22 chikungunya e Rio Pomba com 32 casos prováveis de dengue.

Minas Gerais

No boletim atualizado desta semana, o número de casos suspeitos em Minas Gerais subiu quase em 5 mil. Até dia 17 eram 30.729, agora a soma é de 35.639 casos prováveis de dengue até o momento. Com dois óbitos confirmados.

Em relação à Febre Chikungunya, foram registrados em 2020, até o momento, 646 casos notificados. Existe um óbito em investigação no município de Campo Belo.

Já em relação à Zika, em 2020 foram registrados 244 casos prováveis, sendo 26 em gestantes.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.