• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Sábado, 14 de novembro de 2020, atualizada às 9h

    Covid-19: Rt registrado em Juiz de Fora é o maior desde setembro

    Da redação

    A 14ª edição do boletim informativo da plataforma JF Salvando Todos, publicada na quarta-feira, 11, atualiza os dados da pandemia do novo coronavírus. O informe é elaborado por estudantes do curso de estatística, sob a orientação de docentes, da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

    O boletim contém dados e gráficos sobre a evolução da Covid-19 em todo o país. São destaques da edição: Aumento do Rt em Juiz de Fora e Minas Gerais; segunda onda de casos em Lavras e os números do isolamento social.

    Juiz de Fora

    Em números totais, na data de 9 de novembro, o município registrava 7.494 casos confirmados e 272 vidas perdidas. Dados que representam um aumento de 7,9% e 6,3% respectivamente nas taxas, considerando o período de duas semanas.

    Na análise semanal, a cidade apresentou 259 novas notificações e cinco óbitos pelo novo coronavírus. Em comparação à 44ª semana epidemiológica (25 e 31 de outubro), o número de casos aumentou em 30%; com relação a letalidade, houve uma redução de 50%  na mesma análise.

    Propagação do vírus

    O Número de Reprodução Efetivo (Rt) estimado para Juiz de Fora apresentou uma variação da última edição do informe (26 de outubro) para a atual (9 de novembro). Neste período, o Rt variou para o valor máximo de 1,56 e mínimo de 0,68.

    Esse é um dos indicadores importante para avaliar a evolução do doença. O Rt demonstra o potencial de propagação do vírus. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), para considerar a pandemia sob controle é necessário que o Rt se mantenha abaixo de um persistentemente no período de duas semanas.  

    Quando temos o Rt acima de um, a doença está se disseminando, ou seja, um pessoa infectada está transmitindo o coronavírus a pelo menos uma outra pessoa. Juiz de Fora ainda não atende aos critérios de controle da pandemia, os pesquisadores orientam que os cuidados essenciais e o isolamento social continuem para a prevenção à doença.

    Com base no mapeamento do Google Mobility, continua alta a ida a farmácias e locais de venda de alimentos. Quando analisados os dados de movimentação em parques e locais de lazer, o informe avalia que houve uma redução de 20%, em comparação ao período anterior à pandemia – esse número era de 17%, em 23 de outubro.

    A análise demonstra que Juiz de Fora teve uma redução no isolamento social. Os dados levantados consideraram como indicadores a permanência em casa; idas a locais de trabalho; idas à farmácias e pontos de vendas de alimentos; estabelecimentos de varejos e recreação.

    Panorama regional

    A cidade de Lavras, localizada no sul do estado, vinha apresentando poucos casos confirmados desde julho. Porém, a partir do mês de outubro ocorreu uma mudança nessa situação. A cidade chegou a apresentar 61 novos casos no período de uma semana – o maior número registrado anteriormente era de 51 novas notificações, referente ao mês de julho.

    Até a data de fechamento da edição, Lavras acumulava 516 casos confirmados e 28 óbitos. As informações da pandemia na cidade foram coletadas com a Universidade Federal de Lavras (UFLA) e a Prefeitura de Lavras, com parceria da plataforma JF Salvando Todos.

    O boletim também disponibiliza gráficos que ilustram a mudança na mobilidade social da cidade. O gráfico aponta o crescimento da ida a locais de trabalho e estações de trânsito. Na mesma perspectiva, o município vem apresentando queda gradativa na permanência de pessoas em casa.

    Atenção às tendências

    Os números registrados em Minas Gerais, com base nos últimos 14 dias, evidenciam um crescimento no número de novos casos de 5% e 4% na taxa de óbitos. Na análise das semanas epidemiológicas, a atual 45ª semana apresenta um crescimento em relação as duas anteriores (43ª e 44ª). Nas semanas anteriores a situação do estado era de queda nos registros.

    Um detalhe específico na comparação diz respeito ao número de óbitos. A 45ª semana epidemiológica apresentou um número menor de vidas perdidas em relação a 43ª. Nas últimas duas semanas, o Rt de Minas Gerais vinha decrescendo. No entanto, a partir do dia 3 de novembro, a curva teve um crescimento diário chegando a marca de 1,39 no indicador.

    O número é preocupante para os dados do estado. O indicador ilustra a seguinte situação: caso haja 100 indivíduos contaminados, eles podem infectar 139 outras pessoas com a Covid-19. Os responsáveis pelo boletim alertam para o acompanhamento do cenário da cidade. Apenas nas próximas duas semanas seguintes poderá ser confirmada uma tendência do Rt.

    Até o dia 9 de novembro, os dados absolutos registrados chegaram a 370.991 casos confirmados e 9.204 vidas perdidas em todo o estado de Minas Gerais. No Brasil, a pandemia indica queda no isolamento social e a retomada do trabalho presencial. Veja todos os destaques da edição acessando a plataforma JF Salvando Todos.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.