Wilma Montes Wilma Montes 26/1/2012

Aula de Pilates

Foto da evolução do pacienteEm um estúdio de Pilates, onde existam todos os equipamentos criados por Joseph Pilates, há inúmeras possibilidades de exercícios a serem feitos. Por isso, uma avaliação postural é de fundamental importância para que os exercícios sejam prescritos de acordo com a necessidade de cada pessoa. Cada instrutor ou professor deve ter, no máximo, três alunos por atendimento para que consiga dar a atenção necessária, pois cada aluno realizará um exercício diferente e deve estar alinhado e executar o movimento da maneira mais precisa possível. Lembrando que o aluno ainda deverá executar o movimento e a contração do músculo transverso do abdômen em cada expiração, como ensinado em uma de nossas matérias anteriores (veja em princípios básicos que fundamentam o método).

Depois de realizar essa avaliação, o instrutor de Pilates saberá quais exercícios deverão melhorar a sua postura. E qual profissional estaria mais preparado para atender a sua necessidade? O ideal seria um trabalho interdisciplinar onde fisioterapeuta e educador físico avaliassem qual a necessidade de cada aluno. Se for apenas condicionamento físico, é da competência do educador físico. E caso exista o diagnóstico de uma patologia ou uma lesão articular ou muscular, apenas o fisioterapeuta poderá tratá-lo. Ele é o profissional da reabilitação e da prevenção, evitando futuras lesões através do alinhamento postural. Fisioterapeutas e educadores físicos são importantes, cada um dentro da sua área de atuação. O bom profissional é aquele que se preocupa em estudar cada caso e se atualizar para melhor atendê-lo.

Esse mês você conhecerá uma aula de pilates de nível intermediário/avançado de um aluno chamado Inácio J. T. Ele faz questão de dizer sua idade, tem 71 anos, e faz pilates há um ano sem interrupções. Começou com duas vezes por semana, evoluiu para três e atualmente faz pilates quatro vezes por semana. Ele chegou ao meu estúdio, queixando-se de dor no joelho esquerdo, devido à artrose e, após a avaliação postural, verifiquei a presença de uma escoliose torácica com cifose, conhecida como cifoescoliose. Na linguagem popular, ele estava "corcunda" e queria melhorar sua postura.

Após pouco tempo de tratamento, onde trabalhamos alongamento e fortalecimento de membros inferiores (pernas), com exercícios específicos para posição que seus joelhos apresentavam (joelhos valgos – para dentro), sua dor desapareceu e até hoje não sente mais nada. Os exercícios para o músculo quadríceps eram isométricos, evitando movimentos de flexão e extensão de joelhos, preservando sua cartilagem de um maior desgaste.

Sua postura também melhorou muito e ganhou bastante flexibilidade. Este mês, ele começará sessões de RPG (reeducação postural global) onde terei melhores recursos para tratar sua escoliose, já que esta é uma alteração morfológica complexa para ser vencida apenas no Pilates. Faz tratamento ortomolecular com Charles Montes, associado ao pilates, em que conseguimos um resultado maravilhoso. Faz reposição de cartilagem articular com substâncias naturais, além de reposição de vitaminas e aminoácidos que estão auxiliando junto aos exercícios no ganho de massa muscular e óssea.

É difícil pensar nesse paciente como uma pessoa idosa, quando muitas vezes essa palavra é usada para indicar uma fase em que as energias do corpo estão diminuindo progressivamente. Joseph Pilates já dizia: "Se aos 30 anos você está sem flexibilidade e fora de forma, você é um velho. Se aos 60 anos você é flexível e forte, você é um jovem". 

A idade verdadeiramente significa pouco em termos de saúde, o que vale mesmo é nosso estilo de vida. Ele é quem vai dizer nossa idade fisiológica, que pode ser bem diferente da idade real. E é assim, com esse aluno que é cheio de energia e de vida. Ele pode servir como exemplo para muitas pessoas que se sentem desmotivadas para iniciar uma atividade física.

Depoimento

Quando, há cerca de um ano, eu, já na idade do "condor", procurei o meu geriatra, ouvi o seguinte diagnóstico:

— Inácio, para suas dores, não vou prescrever nenhum remédio, enchendo-o de drogas inutilmente. Vou receitar o que receitei para mim mesmo: Pilates.

Foi o que fiz, segui o seu sábio conselho e hoje, graças à minha competente fisioterapeuta e professora de pilates, doutora Wilma, minhas dores daqui, dali e de acolá, como por milagre, sumiram, foram para as "calendas gregas".

Inácio J. T.

Mais artigos

Wilma Rodrigues Montes
é fisioterapeuta, especializada em Pilates e RPG Philippe Souchard.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.