• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Armando Falconi Filho Armando Falconi Filho 30/03/2009

    Constipação intestinal ou prisão de ventre

    Foto de Falconi atendendo uma paciente Comer corretamente é um desafio, em todas as épocas da humanidade, em todas as culturas. Mas podemos afirmar que o progresso após a era industrial trouxe em alguns aspectos mais prejuízos do que benefícios para a saúde do ser humano.

    A chegada do açúcar branco, o arroz integral agora descortiçado e transformado em arroz branco, o uso de alimentos refinados, solúveis e instantâneos, a quantidade de enlatados, embutidos e outros mais, todos eles carregados de produtos químicos como conservantes, acidulantes, corantes, estabilizantes e outros mais... Com certeza vieram mexer no organismo humano, causando alterações e desequilíbrios.

    O corpo humano e as reações

    Todo o corpo humano passou a sofrer consequências negativas, agravadas ainda mais nos indivíduos que além de comer erroneamente, seja em quantidade ou qualidade, ainda levam um tipo de vida de sedentarismo, transpiram pouco, aumentam o peso e enfrentam os diversos tipos de estresse nos dias atuais, sejam de trânsito, sobrevivência, relacionamentos e outros.

    Mas afirmamos com razão, que todas estas mudanças de cardápio, facilitadas e induzidas por outras culturas e aliadas ao uso da geladeira e do freezer estão sobrecarregando células, órgãos e sistemas dentro do corpo humano.

    Queremos neste artigo, compartilhar com o leitor um assunto que em nossa lida diária de atendimento a pessoas no consultório, é sempre tema de esclarecimentos aos nossos pacientes: os intestinos.

    Lentidão do movimento peristáltico

    Conhecida popularmente como prisão de ventre atinge grande parte das pessoas e está relacionada com diversas doenças.

    Já há trinta anos, atendendo pessoas em Juiz de Fora, explicamos que a prisão de ventre se caracteriza pela dificuldade em evacuar, por fezes ressecadas e distúrbio na frequência das evacuações.

    Como consequências ocorrem dores e mal-estar, sendo uma das principais causas de hemorróidas, diverticulites, síndrome do cólon irritável e apendicite.

    Pois bem, o que acontece em seguida é que o organismo se contamina com toxinas que deveriam ser eliminadas e vão sendo lentamente absorvidas.

    E o que é mais sério ainda, pessoas constipadas, apresenta também distensão abdominal e aumento de peso, pois acumulam fecalomas (fezes ressecadas e duras) nas paredes intestinais.

    Cada dia mais aumentam os casos de prisão de ventre, realidade que incomoda muita gente. Enfrentar o aumento da barriguinha, que fica saliente incomoda ainda muito mais.

    Mas nada de desespero, anime-se. Você pode tranquilamente aprender ou reaprender a cuidar bem do intestino, melhorar sua qualidade de alimentação e consequentemente de vida.

    Pode ter certeza que é simples e – veja só! – cuidar mais e melhor do que entra pela boca ajuda a deixar a barriga mais enxuta, lisinha como a gente sempre sonhou, e o estado geral de saúde intestinal com resultados bem mais ecológicos e saudáveis.

    Os que nem querem tocar neste assunto

    Foto da barriga de uma paciente E o mais sério é que existe um bom número de pessoas que quando perguntamos no atendimento individual ou nas palestras, sobre o número de vezes que funcionam seus intestinos, não querem nem que seja tocado este assunto com elas.

    Sabemos que para várias culturas ir ao banheiro não é exatamente um assunto glamoroso. Mas não ir com certeza é um assunto muito sério, pois isto irá afetar seu organismo num todo, desencadeando uma série de efeitos negativos.

    Lembre-se de que o intestino preso não tem esse nome feio à toa: você provavelmente já conhece os sintomas, mas vale lembrar que ele provoca desconforto na região do abdome, faz a barriga inchar e, por causa das toxinas não eliminadas, rouba a vitalidade da pele.

    E isto é assunto sério, pois se torna um problema que como dissemos antes, pode causar doenças graves, como hemorróidas e até câncer de cólon.

    E ensinamos que muda também o PH nos intestinos, desencadeando reações acidificantes, mexendo também com o emocional e perturbando nosso dia-a-dia com crises de mau humor!

    Para confirmar isto basta lembrar que se você faz parte da multidão dos enfezados (palavra que, originalmente, significava cheio de fezes!) tem de tomar uma atitude.

    Tratamentos e recursos terapêuticos naturais

    Fazer uso de medicamentos de efeitos laxativos não é aconselhável, pois além de não reeducar os intestinos ainda causam dependência, tornando o estado de saúde da pessoa cada vez mais desequilibrado, pois irritam a mucosa da parede intestinal e em doses altas podem levar à dependência, fazendo com que você necessite de remédios cada vez mais fortes.

    Em nossa experiência nestas três décadas usamos e recomendamos dentre outros, os seguintes procedimentos:

    • Acupuntura Chinesa:
    • Em todos os pacientes que atendemos e que apresentam esta realidade funcional, usamos a Acupuntura Chinesa como recurso terapêutico natural e de resultados positivos.

    • Lei dos 5 Elementos:
    • Foto da barriga de uma paciente Fazemos uma avaliação do estado geral do paciente, com base na Lei dos 5 Elementos, que é uma visão de como estão as energias de Madeira + Fogo + Terra + Metal + Água em seu organismo fisiopsíquico.

    • Fitoterapia:
    • Recomendamos o uso de chás de efeitos diuréticos, como quebra-pedra, folhas de abacateiro, cana do brejo, folhas de bardana, chá verde/banchá. Assim com chás de efeitos laxativos como hortelã, sementes de habú, raiz de dente de leão, genciana, raiz de alface, ruibarbo, raiz de sabugueiro, sementes de linhaça e sementes de melancias. Observação: em nossa experiência como Fitoterapeuta desaconselhamos duas plantas: o sene e a cáscara sagrada, pois embora haja muita propaganda em cima de ambos, eles fazem os intestinos funcionar porque irritam as paredes intestinais, e isto não é saudável. Vale recordar que todo chá deve ser tomado morno para quente, sem açúcar e adoçantes, use ao natural.

    • Trofoterapia:
    • Ensinamos que para que seu intestino funcione legal, vai ter de transformar algumas estratégias em hábitos alimentares. Para combater a prisão de ventre, recomendamos que inclua muitas fibras na dieta e beba bastante água, suco verde de frutas, legumes e verduras. Sem açúcar nem adoçantes, feitos na hora e ingeridos logo em seguida. O aumento de fibras e de água auxilia no trânsito intestinal e quando eles não são suficientes, o bolo alimentar para no reto e a parede intestinal continua absorvendo água, o que torna as fezes mais ressecadas e difíceis de serem eliminadas.

    A seguir algumas receitas saudáveis e de resultados positivos:

    • Suco de caqui e laranja: 1 caqui + 1 laranja. Modo de preparo: descascar a laranja e cortar em pedaços tirando as sementes. Lavar bem o caqui, cortar em pedaços sem sementes em seguida, extrair o suco das frutas, processando pela centrífuga. Adoce e sirva.

    • Milk-shake refrescante e digestivo de banana com mamão: 3 copos de leite de soja+ 1 mamão papaia picado + 1 banana + 1 colher de chá de essência de baunilha. Modo de preparo: bata no liquidificador e tome gelado.

    • Suco de laranja, com muitas fibras: 3 laranjas. Modo de preparo: descascá-las e deixar aquela pele branca (rica em pectina), que ajuda a emagrecer e favorece o funcionamento dos intestinos, combatendo a prisão de ventre. Corte-as em quatro partes e passe numa centrífuga. Se necessário, adoce. Coloque bastante gelo. Fica cremoso, suave e é muito delicioso.

    • Suco de uva com ameixa-preta e pêra: Dois copos de suco de uva com ½ pêra descascada e sem sementes, três unidades de ameixas-pretas sem caroço. Modo de preparo: bater no liquidificador e sirva gelado.

    • Vitamina de manga: 2 mangas médias sem caroço picadas + 1 litro de leite de soja. Modo de preparo: bater no liquidificador. Adoçar a gosto.
    • Ameixa-preta: 10 ameixas-pretas sem caroço+ 1 copo de água. Modo de preparo: bater no liquidificador.

  • Atividades Físicas:
  • Foto mostrando os músculos Estimulamos sempre, seja em palestras, cursos, nos programas de TV e de rádio que participamos assim como, nos artigos para este site, revistas e jornais, que todas as pessoas pratiquem atividades físicas regulares e com disciplina.

    Levando sempre em consideração fatores como faixa etária, peso e estado geral do organismo, aconselhamos: caminhar, nadar, dançar, yoga, tai-chi-chuan, ginásticas.

  • Respiração Diafragmática:
  • Conhecida no yoga como Pranayanas, a prática de respiração diafragmática ou respiração abdominal, por movimentar a musculatura abdominal tem efeitos positivos e salutares sobre os intestinos. E ainda ajuda a ficar com o abdômen mais forte, e a barriga com menor volume.

    Quem ler este artigo e levar em consideração nossas recomendações, com certeza terá vencido a constipação intestinal ou prisão de ventre, e para aqueles que não enfrentam estes problemas será um estímulo natural de manter saúde e qualidade de vida.

    Com sinceros votos de muita paz a tudo e a todos, ficamos à disposição para responder e esclarecer pontos relacionados a este tema. Quer saber mais? Entre em contato conosco, pois as informações são muitas, mas o espaço do artigo é limitado. Aguardamos seu e-mail.

    Encerramos com saudações holísticas!


    Armando Falconi Filho
    é terapeuta holístico, escritor, consultor, conferencista e advogado
    Saiba mais clicando aqui.

    Sobre quais temas (da área de terapia holística) você quer ler nesta seção? O terapeuta Armando Falconi aguarda suas sugestões no e-mail viver_serholistico@acessa.com

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.