Segunda-feira, 28 de julho de 2008, atualizada às 18h

Usuários do Prexige são orientados sobre o procedimento de reembolso



Daniele Gruppi
Repórter

Os usuários do Prexige podem pedir reembolso tanto da apresentação do medicamento de 100 mg como o de 400 mg em qualquer farmácia. Basta que o consumidor apresente a caixa do medicamento com a cartela contendo ao menos um comprimido.

Segundo a supervisora de atendimento do Procon, Carla Marques, a solicitação deve acontecer preferencialmente na farmácia onde foi adquirido o antiinflamatório. Caso não seja possível, poderá requerer o reembolso em qualquer estabelecimento.

"As drogarias estão habilitadas a fazer a restituição. O responsável pelo estabelecimento não pode alegar que não foi informado sobre o procedimento, furtando-se de sua responsabilidade, pois a determinação já foi publicada no Diário Oficial da União".

Carla orienta também que o cupom fiscal seja mostrado para comprovar o preço que foi pago pelo produto para que seja restituída nesse valor. "As pessoas não estão acostumadas a pedir o cupom fiscal, essas situações acabam educando para o consumo".

O reembolso deve ser feito em dinheiro. "A farmácia pode oferecer vale, mas o consumidor não é obrigado a aceitar", afirma a supervisora de atendimento. O Procon já registra uma reclamação contra um estabelecimento que se recusou a efetuar o reembolso através de dinheiro.

Carla revela que a procura pelo Procon para orientação dos usuários quanto a restituição do Prexige tem sido grande. Os estabelecimentos que não atenderem à determinação da Anvisa estarão sujeitos às penalidades previstas na Lei 6437/77, como multas de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão e demais sanções.

Caso algum consumidor sinta-se lesado, pode registrar a reclamação no Procon, portando identidade, cupom fiscal e cartela do medicamento contendo ao menos um comprimido. O Procon fica na Avenida Independência, 992.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.