• Assinantes
  • Autenticação
  • Seus Direitos

    Quinta-feira, 18 de dezembro de 2008, atualizada às 18h08

    Idec encontra níveis tóxicos além do permitido em brinquedos



    Guilherme Arêas
    Repórter
    Madalena Fernandes
    Revisão

    Um teste realizado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) constatou a presença de ftalatos além do limite permitido pela legislação. O componente, responsável pode deixar mais maleável o policloreto de vinila (PVC), é considerado cancerígeno e pode estar relacionado a problemas no fígado, rins e sistema reprodutivo.

    O Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) estabelece o limite de 0,1% dos ftalatos DINP, DIDP e DNOP para os brinquedos destinados a crianças de até três anos. Os ftalatos DEHP, DBR e BBP são proibidos para qualquer faixa etária. Entre os 17 produtos avaliados pelo órgão, alguns apresentaram até 39% do material tóxico. Veja a lista de brinquedos testados.

    Na pesquisa que buscou a presença de metais pesados nos brinquedos, 31 produtos de 19 empresas foram testados. Não foi encontrado qualquer tipo de metal pesado, como antimônio, arsênio, bário, dádmio, chumbo, cromo, mercúrio ou selênio.

    Para o pediatra Mário Noaves, os pais devem ficar atentos ao selo de certificação do Inmetro na embalagem dos brinquedos. "Após verificar se o produto é certificado, é importante observar se o brinquedo é permitido para a criança daquela determinada idade", orienta.

    O pediatra ainda garante que a confiança dos consumidores na empresa fabricante do brinquedo pode ser outro critério para a escolha do produto. Um dos principais problemas encontrados nos brinquedos é a quantidade de partes pequenas que podem ser engolidas. Seguir as orientações da embalagem pode evitar os riscos para as crianças.

    O Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) informou que os profissionais responsáveis pela fiscalização dos produtos em Juiz de Fora estão de férias. O órgão garantiu que ações de fiscalização são realizadas rotineiramente na cidade, mas até agora não houve registros de irregularidades ou denúncias no final de ano.

    No mês de outubro, antes do dia das crianças, os fiscais do Ipem recolheram 210 brinquedos irregulares após fiscalização em 21 lojas da cidade.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.