Dia Mundial do Consumidor é comemorado com atendimento no Centro de JF

OAB-JF e Procon deram orientações aos consumidores durante a manhã deste sábado

Lucas Soares
Repórter
15/03/2014

O Dia Mundial do Consumidor, comemorado anualmente em 15 de março, foi lembrado por órgãos de defesa do consumidor em Juiz de Fora. Durante a manhã deste sábado, a OAB-JF e o Procon estiveram no Calçadão da rua Halfeld dando orientações e prestando esclarecimentos à população.

De acordo com a coordenadora da Comissão de Direito do Consumidor da OAB-JF, Ana Cristina Brandão, a ação busca atender diretamente à população. "Prestamos informações, esclarecendo e tirando dúvidas. As pessoas trazem os documentos para que a gente analise, e encaminhamos para os órgãos competentes, como defensoria pública e Procon. Também agimos na conscientização em relação ao superendividamento, que tem aumentado cada vez mais nas famílias brasileiras", explica.

A advogada Cláudia Correia, voluntária na ação, fala das maiores reclamações levadas pela população. "Os empréstimos bancários são os principais, com os chamados juros abusivos. Também recebemos muitas dúvidas referentes à compras onlines não entregues", diz.

No entanto, o caso do aposentado Maurício Anchieta Serafim, 68, é diferente. Ele conseguiu cancelar a assinatura de uma conta de telefonia móvel de uma operadora com o Procon, mas continua recebendo as faturas. "A empresa não respeita o cancelamento, continua me mandando as boletas mensais. Já paguei R$ 70. O Procon diz que está cancelado, e eles estão me cobrando novamente", lamenta. Ele foi atendido pela advogada especializada em direito do consumidor, Kelry Ciscotto Silva Pais, que explicou o que deve ser feito. "Ele tem o protocolo do cancelamento efetivado pelo Procon, então a empresa não pode continuar mandando as boletas. O senhor Maurício pode procurar o juizado especial e entrar com uma ação e exigir inclusive uma indenização", esclarece.

Procon

Já o Procon não prestou atendimentos no Dia Mundial do Consumidor. De acordo com o chefe do departamento de projetos da agência, Marcos Gasparette, o objetivo é outro. "Estamos aqui para tirar dúvidas e prestar esclarecimentos do consumidor. Estamos com atendimento com hora marcada no Procon, então, é mais fácil para o consumidor saber a hora que vai, sem filas. Também estamos dando uma volta pelo comércio para averiguar o Vitrine Legal no Centro da cidade", concluí.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.