• Assinantes
  • Autenticação
  • Frutas

    Lichia Originária da Ásia, a lichia é uma fruta com sabor peculiar
    que cada vez conquista mais adeptos

    Marinella Souza
    Colaboração*
    08/02/2008
    Outras frutas:

    Originária da Ásia, a lichia é uma fruta muito peculiar, dona de sabor peculiar e muito delicado. Adocicada, com um leve toque ácido, a fruta é pouco conhecida, mas desperta paixões.

    Renato dos Santos Souza produz lichia há mais ou menos 10 anos e afirma que não conhece quem goste "mais ou menos" da fruta. "As pessoas amam ou odeiam. Não tem meio termo", diz.

    Segundo Renato, a colheita é feita entre dezembro e janeiro porque a fruta só se desenvolve em clima quente e úmido. A produção não exige muitos requintes, utiliza-se adubação normal, sem agrotóxicos e não apresenta pragas. Para Renato, esse é o grande diferencial da lichia, além do sabor incomparável.

    Trabalhando com frutas há 15 anos, Cláudio Marinho da Costa, acredita que o que faz a lichia especial é exatamente esse sabor diferente, aliado ao fato de que só é encontrada em um curto período do ano.

    "Tem gente que compara o sabor da lichia com o de outras frutas, mas eu não conheço nada que se compare à ela". Segundo o comerciante, as pessoas procuram muito a fruta. "Eles querem consumir sempre, mas ela só aparece, mais ou menos até a segunda quinzena de fevereiro".

    Foto de muitas lichias Foto de lichia semi-descascada no meio de outras com casca Foto de muitas lichias

    À primeira vista, a fruta lembra o morango, tanto que é conhecida como "moranguinho da china", mas as semelhanças param por aí. Descascando a lichia, encontra-se uma polpa gelatinosa e um caroço relativamente grande.

    Rica em vitamina C, é normalmente consumida in natura, mas pode ser utilizada em compotas ou geléias também. Cláudio adianta: "isso não é muito comum, não. As pessoas gostam é de descascar e comer a fruta mesmo".

    A plantação

    Pertencente à família Sapindaceae, e tendo como "parentes" tupiniquins o guaraná e a pitomba, a lichia se desenvolve em solos argilosos, férteis, ácidos e profundos. Para que a colheita seja ideal, é preciso uma pluviosidade média e mais ou menos bem distribuída.

    Renato ensina que a fruta não se dá bem em climas frios e secos. "A safra depende muito da chuva, quando chove pouco, a produção é menor". Além disso, o produtor conta que além do sabor, a fruta apresenta outra peculiaridade.

    Foto de muitas lichias no cacho Foto de muitas lichias no cachos Foto de muitas lichias no cacho

    "É comum a produção ser muito grande em um ano e menor no outro. É preciso que ocorra brotação nos galhos num ano para que no ano seguinte, a floração seja alta e gere as frutas", explica.

    Para ilustrar sua explicação, o produtor cita como exemplo as produções de 2006 e 2007. "Nós produzimos, em 2006, três toneladas de lichia porque a floração estava alta. Já em 2007, como o clima foi pouco propício, isto é, choveu pouco, a produção foi de apenas 500, 600 quilos".


    Acesse as receitas do Só Sabor!
    Clique aqui e cadastre suas receitas.

    *Marinella Souza é estudante de Comunicação da UFJF

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.