• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia

    Buscadores e mobile são promessas de marketing digitalInteratividade através de celulares é uma ótima forma de manter o relacionamento com o cliente, afirma especialista da área  

    Pablo Cordeiro
    *Colaboração
    13/5/2010

    Nesta quinta-feira, 13 de maio, durante a realização do VII Fórum das Comunicações de Juiz de Fora, o especialista em marketing digital Ricardo Marsili ministrou palestra sobre as principais ferramentas de marketing digital. Segundo ele, duas estão em voga na atualidade e merecem atenção das empresas e dos profissionais: o mobile marketing, através dos celulares, e sites buscadores. 

    De acordo com Marsili, fatores como o preço e o local da compra diferenciam o marketing na internet daquele que explora as mídias tradicionais. O consumidor não necessita mais visitar fisicamente as lojas para fazer compras. "Qualquer pessoa está a dois cliques de distância de um produto. O interessado não precisa mais perder tempo indo ao estabelecimento. Por isso, a mercadoria deve estar bem tangível no site", explica.

    Marsili salienta que, mesmo com a afirmação da internet como um meio de comunicação e de vendas, muitos empresários ainda não sentem confiança na mídia. "Por este motivo, o percentual de vendas gira em torno de 5%, se comparado com outros meios de divulgação, como a TV." Para as pessoas que sabem aproveitar a segmentação de público, o especialista aposta na divulgação por meio de buscadores e através do mobile.  

    Buscadores para que te quero?

    Marsili aponta a otimização de sites para buscadores como o futuro da publicidade on-line. Trocando em miúdos, se a empresa que possuir um site adaptado nos moldes de divulgação para sites que relacionam cliques com maior visibilidade, como o Google.com, a possibilidade de sucesso na divulgação de uma marca ou promoção é grande. "Ninguém entra na internet sem utilizar buscadores. Você entra no buscador, digita a palavra-chave e encontra dois resultados: os links patrocinados e os comuns", explica.

    Os links não patrocinados conseguem maior visibilidade, ou seja, o topo da página, a partir da quantidade de cliques que o usuário comum dá na página. "Sessenta por cento dos usuários chega a um endereço eletrônico por algum site de busca. Quase 90% dos usuários encontram o que buscam entre os primeiros dez resultados mostrados na primeira página." Segundo ele, quem busca está com paciência, está interessado no produto e quer informações sobre ele. Mesmo com a oportunidade, Marsili destaca que há um desinteresse grande nesse tipo de promoção. "Nem 5% dos sites estão otimizados para o Google", exemplifica.

    Aplicabilidade no celular

    O celular há muito tempo deixou de apenas desempenhar a função de fazer e receber chamadas. Com a difusão de smart phones, as oportunidades de marketing também cresceram na ferramenta, que passou de um simples aparelho, para uma mídia interativa. Nessa nova aplicabilidade, o usuário recebe e manda mensagens, tira fotos, filma, joga games, e por que não ficar mais informado?

    "O mobile marketing é a solução mais recente de marketing direto na internet. A principal vantagem é a excelente taxa de leitura e possibilidade de interação do cliente com a empresa", ressalta Marsili. Além da possibilidade de contato direto através das mensagens SMS, as empresas também devem explorar aplicativos para fortalecer o relacionamento com o cliente. "Como as caixas de e-mail estão sempre lotadas, a visualização pelo celular tem grandes chances de trazer fidelidade para a empresa."

    O jornalista e sócio de uma empresa de mídia digital na cidade, Thiago Valério, aposta na difusão desse marketing entre as empresas, principalmente pelo custo reduzido e pela capacidade de prospecção do cliente. "Nosso plano é enviar as mensagens para o usuário a partir de um cadastro e de uma autorização. A possibilidade de a pessoa ler a mensagem é imensa, já que, diferente do e-mail, ela não precisa estar na frente de um computador. Nunca vi ninguém excluir uma mensagem antes de tê-la lido", explica.

    Valério salienta que poucas empresas na cidade dispõem do serviço e que, para os interessados, o lucro e a satisfação podem ser grandes. "A ideia vai além de apenas fazer o envio, mas também de receber a solicitação de conteúdo da própria pessoa. Esse é o futuro, pois não tem custo para o usuário final. É a empresa podendo se mostrar para o cliente a um custo reduzido e de forma eficiente."

    *Pablo Cordeiro é estudante do 10º período de Comunicação Social da UFJF

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Enquete
    Qual é a ferramenta de e-marketing mais eficaz?
      Sites buscadores
      Mobile marketing
      Mídias sociais


    ATENÇÃO: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de visitantes do Portal ACESSA.com.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.