Terça-feira, 23 de junho de 2009, atualizada às 16h

Fórum de Turismo vai propor Plano de Ações para o setor em Juiz de Fora


Guilherme Arêas
Repórter

Durante esta terça e quarta-feira, dias 23 e 24 de junho, diversas entidades de Juiz de Fora que trabalham direta ou indiretamente no setor turístico da cidade se reúnem para discutir as ações que podem dar novo fôlego para a área. O Fórum de Turismo irá propor um Plano de Ações a ser implementado a curto, médio e longo prazo. Nos dois dias de encontro, os participantes vão trabalhar temas como infraestrutura básica e turística, qualificação e capacitação, políticas públicas, promoção e informações do turismo na cidade.

Na pauta de discussão do Fórum estão a captação e promoção de eventos, o retorno do projeto Viver JF, a otimização e a cobertura de telefonia celular para o ExpoMinas, questões do aeroporto da cidade, capacitação do comércio e da Guarda Municipal para as atividades turísticas, a retomada do Conselho e do Fundo Municipal de Turismo. Também deverão ser debatidos no encontro o perfil do turista da cidade, a criação de indicadores de avaliação de resultados e o capítulo da Lei Orgânica que trata do turismo.

"A proposta é apontar as responsabilidades de cada entidade e cobrar quais, quando e como as ações serão colocadas em prática", explicou o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, André Luiz Zuchi Conceição (vídeo).

Embora a cidade tenha foco no turismo de eventos, a proposta é atrair diversos públicos e valorizar os pontos turísticos já existentes. O secretário atribui a ainda pouco explorada capacidade turística da cidade à falta de informação e de parceria entre as entidades interessadas. Prova disso é que a Prefeitura não tem ideia do impacto do setor em Juiz de Fora. "Nunca houve a preocupação em medir o quanto o turismo movimenta a cidade", lamenta a representante do Núcleo de Turismo da Subsecretaria de Desenvolvimento Econômico, Daniele Feyo.

De acordo com o Juiz de Fora e Região Conventions & Visitors Bureau, a cidade oferece cerca de quatro mil leitos de hotéis.

Pesquisa de competitividade turística

Após o Plano de Ações firmado no Fórum de Turismo, a Prefeitura aguarda uma pesquisa que será realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para medir o potencial turístico nacional de dez cidades mineiras. O estudo foi proposto pelo governo do Estado, através do projeto Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional em Minas Gerais.

Em Juiz de Fora, os pesquisadores vão trabalhar entre 6 e 10 de julho. Serão analisadas dimensões como infraestrutura, serviços e equipamentos turísticos, política pública, economia local, aspectos sociais, acesso, atrativos turísticos, cooperação regional, capacidade empresarial, marketing, monitoramento, aspectos culturais e ambientais e capacidade de gestão.

O objetivo é traçar um mapa do que os municípios precisam fazer em busca das soluções para a área do turismo. Os pesquisadores ficarão em média uma semana em cada uma das cidades, ouvindo pessoas envolvidas na atividade turística que possam dar subsídios para a pesquisa, composta por 566 perguntas em 61 divisões temáticas. Além de Juiz de Fora, participam do estudo as cidades de São Lourenço, Caxambu, Camanducaia, Capitólio, Sete Lagoas, Araxá, Poços de Caldas, Santana do Riacho e Caeté.

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.