Brasília: o coração do país

Enviado por Rafael Augusto da Silva
Advogado, 23 anos

Foto do
inernauta Rafael em frente a Catedral de Brasília

Participei de uma viagem acadêmica com profissionais de Direito, à Brasília, no dia 25 de maio de 2004. O nosso objetivo era visitar os mais importantes tribunais do país, assistindo julgamentos e palestras, além de conhecer alguns pontos turísticos.

Ficamos hospedados no Asa Sul. Antes do almoço, fizemos a primeira visita: fomos na Catedral de Brasília. Começavam aí os belos exemplos da arquitetura moderna de Oscar Niemayer.

A Catedral, em sua parte externa, é muito envolvente pela forma e grandeza, além de ter em sua frente as estátuas dos quatro evangelistas: São Marcos, São Thiago, São Matheus e São João. No interior, consegue-se ver todos os vidros de sua estrutura, como também os imensos anjos que ficam suspensos no centro.

Ao sairmos da Catedral, fizemos um rápido passeio pela Eixo Monumental, seguindo em direção à Asa Norte. Após nosso tour, almoçamos no restaurante Taioba, desfrutando de um ótimo almoço.

Foto do Palácio do Planalto Em torno das 14 horas, chegamos ao Superior Tribunal de Justiça. A estrutura impressiona pela modernidade e pelos seus 155.000m2 de extensão. Ao adentrarmos, fomos todos surpreendidos pelo esquema de segurança do local, com vários seguranças ao nosso redor, além dos detectores de metal e raios-x. Seguimos com muito entusiasmo para assistirmos uma Sessão de Julgamento com a participação de dez ministros.

Após a aula ministral, fomos conhecer o Plenário da Corte Especial, local onde são realizados decisões de assuntos judiciais. Conhecemos também o Plenário do Tribunal Pleno, um lugar fabuloso onde realizam-se cerimônias de posse e decisões administrativas. Vale dizer que o STJ é um local extremamente moderno e espaçoso, além de transmitir um forte clima de seriedade.

Nossa próxima visita foi na Praça dos Três Poderes, onde conhecemos o Supremo Tribunal Federal. Seu prédio é o símbolo do Poder Judiciário, formando o triângulo dos Três Poderes. Com uma belíssima estrutura, o STF envolve seriedade e beleza a todos que lá visitam. Na sua parte externa, encontra-se a estátua da Deusa da Justiça – Deusa Themis.

Foto da
Praça dos Três Poderes Nesta visita inesquecível, pudemos assistir os onze Ministros em discussão sobre as Cláusulas Pétreas no qual debatiam-se sobre uma possível modificação. De todos os lugares visitados, o STF foi o mais envolvente, pois seu clima de Corte Suprema não inibe os que lá estão. Também, vale dizer que os Ministros são merecedores do nobre cargo que ocupam, porque é com muito conhecimento e liberdade que discutem as matérias mais importantes de nosso ordenamento constitucional.

Ao sairmos do STF, tiramos algumas fotos na Praça dos Três Poderes. Em frente ao Palácio do Planalto, nosso guia nos ensinou que quando a Bandeira do Brasil estiver hasteada é porque o Presidente da República está presente; quando estiver em meio mastro, não está no Palácio. Naquele momento, o Presidente em exercício, José de Alencar da Silva, encontrava-se lá, pois, o real Presidente Luiz Inácio Lula da Silva viajava pela China.

Também na Praça dos Três Poderes, vimos a terceira maior Bandeira do mundo, sendo uma Bandeira do Brasil com 250m2. De três em três meses, essa gigante Bandeira é trocada devido o seu peso, evitando despedaçar-se ante ao vento. Esta Bandeira tem um belo papel na Praça, bastando vê-la pela frente do Congresso Nacional, estando exatamente no centro do “H”.

Foto
do Congresso Nacional Em suas infinidades de construções e histórias, a Praça dos Três Poderes tem uma homenagem ao Pai de Brasília, o ex-presidente Juscelino Kubitschek. Ao lado da estátua de seu rosto, seguem os dizeres: “Ao Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, que desbravou o Sertão e ergueu Brasília com audácia, energia e confiança, a homenagem dos pioneiros que o ajudaram na grande aventura.”Por fim, visitamos no subsolo da Praça um local que conta um pouco da história de Brasília, com cópias do projeto, maquete e dizeres de JK à Oscar Niemayer.

Ainda no dia 26, por volta das 17h30, fomos conhecer o Palácio da Alvorada, a residência oficial do Presidente da República. Trata-se de um local muito bonito, com um lindo gramado na sua frente. Como estávamos lá às 18 horas, pudemos assistir os Dragões da Independência fazerem a retirada da Bandeira do Brasil. Com todos os seus rituais, os Dragões da Independência marcharam e demonstraram total respeito pela pátria, ao som de uma corneta tocada por um deles.

Para finalizarmos nosso primeiro dia na Capital, fomos jantar no requintado restaurante do Superior Tribunal de Justiça. Fomos muito bem recepcionados, sendo o local escolhido para todas as nossas futuras refeições.

Para ver a galeria de fotos de Rafael, clique aqui

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.