Turismo e trabalho A estudante Monalisa Vasconcelos aproveitou os cinco meses em Reno para conhecer a cultura dos Estados Unidos e juntar uma graninha


Renata Solano
*Colaboração
18/12/2007

Sem nunca ter sonhado fazer uma viagem para os Estados Unidos e, muito menos, com o objetivo de trabalhar em subemprego para os americanos a estudante, Monalisa Vasconcelos, decidiu se aventurar depois de conhecer a história dos amigos da faculdade.

"A partir do momento em que decidi fazer essa viagem, me transformei em uma Poliana. Só via o lado positivo e bom das coisas, eu podia estar em um emprego ruim ou em uma casa feia, mas estava feliz com a viagem e com a experiência", revela Monalisa.

No entanto, apesar de conhecer muitas pessoas da universidade e, também, de Juiz de Fora que iam fazer a viagem, resolveu com sua amiga, Gabriela Santos, escolher uma cidade diferente da dos outros intercambistas: Reno.

Decidida a cidade, Monalisa não quis mais se preocupar com os detalhes. "Saí do Brasil sem ter nenhum emprego e sem ter alugado nenhuma casa, de fato, saí absolutamente sem nada, mas eu não queria dar um tiro no escuro, preferi manter a calma e escolher tudo isso por lá mesmo, vendo o que estava fazendo, tanto para a moradia, quanto para o trabalho", conta.

E, sobre isso, Monalisa revela não ter se arrependido e conta que foi super fácil conseguí-los. "Chegamos em Reno no dia 18 de abril, uma sexta-feira, então ficamos em um hotel e, como ainda não tínhamos a inscrição e permissão para trabalhar, ficamos o final de semana pesquisando as possibilidades. Na segunda-feira fui empregada, na terça-feira fiz uma entrevista e um teste de uso de drogas e, na quarta-feira já estava na função, lembra.

Monalisa nos EUA Monalisa nos EUA Monalisa nos EUA

Durante sua estada na famosa América do Norte, Monalisa disse que conheceu muita coisa nova, desde amigos, cidades, cultura até conhecimento para a vida. "Levo essa viagem para a minha vida, ela foi um verdadeiro aprendizado de humildade, de responsabilidade e de valorização ao que tenho".

Dessa forma, a estudante, que tinha o objetivo de juntar dinheiro para uma futura viagem, estudo no exterior ou para abrir uma empresa própria, aproveitou cada momento da viagem. "Não consegui atingir meu objetivo de guardar muito dinheiro. Eu até ganhei muito dinheiro, mas resolvi aproveitar ao máximo cada oportunidade de lá, pois não sabia quando teria uma nova oportunidade assim. Gastei com viagens pelos Estados Unidos, com equipamentos de eletrônica e com a minha diversão", descreve.

Durante os cinco meses de Work and Travel, Monalisa teve a oportunidade de, em um mesmo cassino, trabalhar com três empregos diferentes. A princípio, a jovem trabalhou em um café como caixa e atendente e depois recebeu a proposta de um outro chefe para trabalhar como cocktail waitress no mesmo restaurante.

Monalisa nos EUA Monalisa nos EUA Monalisa nos EUA

"Nesse período, eu trabalhava sete dias por semana, três no restaurante e quatro no café, recebia bastante gorjeta porque a cultura deles valoriza muito qualquer tipo de trabalho", afirma.

Mais tarde, Monalisa, foi convidada a trabalhar em um outro restaurante, do mesmo cassino, também como cocktail waitress. Nesse momento, a moça resolveu largar os outros dois empregos e trabalhar somente nesse novo.

"Eu recebia mais do que nos outros, porque o salário/hora que eles me pagavam era maior. Esse meu novo chefe me ofereceu a oportunidade de continuar trabalhando mesmo depois de ter terminado o meu prazo no país. Ele me disse que seria meu patrocinador e, que portanto, eu poderia renovar o visto e fazer, inclusive um trainee de publicidade e marketing no hotel. Seria maravilhoso, mas preferi voltar para terminar minha faculdade", conta.

Monalisa nos EUA Monalisa nos EUA Monalisa nos EUA

A estudante lembra, também, que não teve nenhum momento de tristeza, perrengue ou estresse. "Quando perdi o meu passaporte na rua de Reno, não fiquei tensa e, depois de um tempo acabei encontrando com uma menina que morava no mesmo prédio que eu. Além do mais, quando fiquei doente, uma amiga da Romênia cuidou de mim com o maior carinho, foi realmente tudo maravilhoso, a única coisa ruim de verdade era a saudade dos amigos que ficaram e da minha família", admite.

O que é Work and Travel

Também chamado por Work Experience, é um programa de intercâmbio destinado a universitários interessados em trabalhar e conhecer novos países e culturas. Os participantes deste programa têm a oportunidade de praticar o idioma em ambiente de trabalho, conhecer os países de destino de uma forma diferente e não como turista, familiarizar-se com o mercado de trabalho do país de destino e conhecer os seus costumes e cultura.

*Renata Solano é estudante de Comunicação Social da UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.