Tour pela Europa Patrícia Maciel conheceu a Holanda e outros países vizinhos, como Bélgica, Alemanha e Luxembrugo


Daniele Gruppi
Repórter
29/03/2008

A administradora de empresas, Patrícia Maciel, 26 anos, foi com seus pais passar um mês na Holanda. Além de conhecer o país e a cultura européia, visitou também a tia que mora em Amsterdã há pouco mais de dois anos. Após a temporada de curtição, ela vai voltar neste domingo, dia 30 de março, dessa vez, para estudar na Escola British Language Training Centre (BLTC).

Na viagem à passeio, ela conheceu várias cidades do interior, como Keukenhof, Laiden, Haia e Volendam, a capital da Holanda e outros países vizinhos, como a Bélgica, Alemanha, França e Luxemburgo.

"Procurávamos roteiros na internet e hotéis baratos, não fui em esquema de albergue, não. Minha tia conhecia muitos lugares e não me preocupava muito. Os carros lá já vêm de fábrica com GPS, o que facilitava também. Digitava o local que queríamos ir e ele guiava. Para economizar, já que o custo de vida no país é alto, levava lanche e muita água para onde quer que fosse".

Patrícia conta que a Holanda é um país de contrastes. "Apesar de ser uma nação desenvolvida, preserva o estilo rural". A paisagem bucólica, vacas no pasto, moinhos, barcas no canais, bicicleta nas ruas. Um cenário que poderia ser inimaginável para um lugar, cujas leis são polêmicas e liberais. "Até Amsterdam tem cara de cidade do interior. Lá é permitido o consumo da maconha e skunk em coffeshops. Agora, liberaram a prática de sexo em público", relata.

Patrícia e a mãe na Holanda Patrícia na Holanda patrícia no Museu

Para a admistradora, os holandeses podem ser considerados os brasileiros da Europa. "São bem mais amistosos que os outros povos. O estilo europeu é ser seco, é difícil vê-los sorrindo". Em relação à língua, ela disse não ter encontrado problemas, já que o inglês é o segundo idioma do país.

Patrícia considera como imperdíveis as visitas ao bairro dos museus, onde fica o Museu de Van Gogh, a casa da Anne Frank e o Rijksmuseum. Passeios de barca pelos canais, andar de bicicleta pelas ruas, ir às praças centrais das cidades e o Museu Madame Tussaud também são traçados por ela como roteiros obrigatórios. Outro local destacado foi a cidade de Keukenhof, famoso pelas tulipas. "O parque deveria ser considerado uma das maravilhas do mundo. É uma coisa inexplicável".

Tulipas Patrícia no parque de tulipas Parque de tulipas

A vida noturna do país, ela não conheceu. "Como foi um passeio familiar, não fui aos bares", afirma. O principal ingrediente da comida do país, segundo Patrícia, é a batata. "Tudo lá é feito com batata, tem muito sanduíche e devo ressaltar que os queijos são marvilhosos".

Patrícia se encantou com o "Dia da Rainha". Trata-se de uma festa tradicional na Holanda, em que se comemora o aniversário da rainha. Além das danças, o básico da festividade é vender e comprar coisas a preços simbólicos. "Vai todo mundo para a rua, é muito legal", vibra contando que nesta viagem para arrumar a bagagem sua mãe pediu para que ela levasse roupa para vender no Dia da Rainha, que acontece no dia 30 de abril.

Dia da Rainha - ruas lotadas Dia da Rainha - ruas lotadas Dia da Rainha - ruas lotadas

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.