Nome do Colunista Priscila Nader 21/05/2015

Vale do Matutu

turismoO Vale do Matutu está situado no município de Aiuruoca, Sul de Minas, inserido numa área de proteção ambiental, a APA-Mantiqueira. Na língua indígena, "Matutu" quer dizer nascentes de rios ou cabeceiras de rios, e podemos entender o porquê do nome, uma vez que o lugar tem várias cachoeiras e está no coração de duas montanhas: de um lado o Pico do Papagaio e do outro o Pico Cabeça do Leão.

A comunidade que vive no Vale surgiu no ano de 1984, quando uma fazenda grande foi desmembrada para acolher pessoas que tinham um mesmo ideal: conseguir viver em harmonia com a natureza! Essas pessoas têm como prioridade cuidar e preservar a natureza, e em decorrência do excelente trabalho realizado no local, a comunidade conseguiu junto ao IBAMA a criação da APA, que faz divisa com o Parque Estadual do Papagaio.

A partir dos princípios de respeitar e viver em harmonia com a natureza, a comunidade se tornou praticamente autossustentável, pensando sempre em criar condições para a realização espiritual, social e econômica de seus indivíduos. Existe um estatuto com regras para manter a ordem e dar continuidade ao que já foi feito. Uma das regras que chama a atenção é a não criação de animais domésticos, para que haja uma maior aproximação com os animais silvestres da região. Como fonte de renda, os moradores prestam serviços de guias, de massagem, vendem artesanato e fabricam queijo, mel, dentre outros quitutes e iguarias. O visitante pode se hospedar nas casas dos moradores, mas há opções de pousadas, e também a Casa de Hóspedes, que fica num ponto alto, com um belo visual do vale e do seu principal atrativo: a Cachoeira do Fundo. Observamos que o turismo é uma das fontes de renda da comunidade e que seus moradores administram a atividade turística de maneira brilhante, minimizando os impactos negativos e usufruindo dos positivos que a mesma gera.

turismoUm dos passeios que o vale oferece é a caminhada até o Pico Cabeça do Leão. No caminho, há várias cachoeiras e o trajeto não é difícil, com certo aclive no final. Pode ser feito de três a quatro horas e a vista lá de cima é linda! À frente pode-se ver o Pico do Papagaio. Outra opção de passeio é fazer uma cavalgada, e se for para a Planície da Macieira, o visitante terá a visão do vale oposta à que teve no Pico Cabeça do Leão, podendo assim contemplar a beleza do local de todos os ângulos.

O visitante deve aproveitar ao máximo o contato com a natureza, respeitando as regras da comunidade, portanto, assim que fizer sua reserva, leia as instruções com atenção. Aproveite para conhecer o artesanato local e apreciar a culinária no Casarão, que é a sede para visitantes, onde o turista encontrará todas as informações necessárias para os passeios, e se precisar, contratar os serviços de guias. Essa união entre o homem, a natureza e o espírito tornou o lugar místico e considerado sagrado, o turista que está em busca de paz, contato com a natureza, distanciamento do urbano, vai encontrar tudo isso e mais um pouco no Vale do Matutu!

Foto natureza


Priscila Nader é formada em turismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora, tem experiência na área da aviação, trabalha atualmente com assessoria de vistos consulares. É uma amante da natureza e dos animais, e é apaixonada por viajar.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.