Sexta-feira, 18 de novembro de 2011, atualizada às 13h04

Greve da Polícia Civil reduz para 40 o número diário de vistorias em veículos

Victor Machado
*Colaboração
Delegacia Polícia Civil

A greve da Polícia Civil (PC), que foi retomada no último dia 5 de novembro, tem gerado impactos nos serviços realizados pelo órgão em Juiz de Fora. Com o movimento, a PC tem realizado apenas 50% de suas atividades normais e os atendimentos podem ser reduzidos a 30% nos próximos dias. Segundo o diretor da unidade regional da Zona da Mata do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil (Sindipol/MG) e delegado, Marcelo Armstrong, um dos serviços mais afetados é a vistoria de veículos, que é obrigatória para a emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV).

Armstrong explica que diariamente são realizadas entre 80 e 100 vistorias. Durante a greve esse número reduziu para 40, sendo 20 no período da manhã e 20 no período da tarde. Como o número está limitado, a população deve pegar senhas para realizar a vistoria. "É um serviço importante e que gera impacto na sociedade. Não estamos deixando de atender, mas obviamente atrasa. Essa vistoria é obrigatória em casos de compra e venda de veículos."

Ainda de acordo com o delegado, com a greve, estão suspensas as operações policiais e as investigações. Processos e serviços como a emissões de habilitações estão atrasados. "Estamos trabalhando apenas em flagrantes e casos urgentes ou de proteção, como a Lei Maria da Penha."

Uma reunião com representantes do Sindipol acontece nesta sexta-feira, 18 de novembro, em Belo Horizonte. Nela serão discutidas as ações do sindicato durante a greve, a possibilidade de convocação de uma assembleia geral da categoria e a redução dos serviços para apenas 30%. Armstrong ainda comenta que é possível uma assembleia unificada com outras categorias que também estão em greve.

*Victor Machado é estudante do 8º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.