Sexta-feira, 6 de março de 2020, atualizada às 18h06

Homem é preso em operação de combate ao comércio de celular roubado

Da redação

Três estabelecimentos comerciais foram vistoriados durante operação da Polícia Civil chamada 'Black List', em Juiz de Fora. Policiais da Delegacia Especializada de Roubos estiveram na lojas de comércio e manutenção de aparelhos celulares na quinta-feira, 5 de março. Durante a ação, um indivíduo, de 38 anos, foi preso em flagrante delito pelo crime de receptação na atividade comercial, além disso, foram apreendidos cerca de 90 aparelhos celulares.

O delegado responsável pela ação, Carlos Eduardo Rodrigues, ressalta a importância da operação: "Conforme levantamentos de inteligência da unidade, a larga maioria dos roubos na cidade de Juiz de Fora, são de aparelhos celulares, o que causa grande sensação de insegurança na população. A compra e venda de aparelhos celulares sem qualquer controle ou fiscalização, impulsiona o aumento dos crimes, pois trata-se de um mercado bastante ativo na cidade, não sendo realizado apenas pelo comércio informal, mas também por lojas."

Durante a ação, os policiais, além de localizarem os telefones com bloqueio gerado pela anattel, localizaram aparelhos e carcaças em que a numeração de imei foi suprimida. Conforme apontam as investigações, tal fato ocorre para mascarar a origem ilícita dos aparelhos, principalmente para a venda de peças, uma vez que, após bloqueados, os aparelhos tem apenas a função do comércio das peças, que também é bastante ativo na cidade.

O delegado responsável pela operação ressalta ainda a maneira correta que as vítimas devem proceder quando sujeitas a tais eventos. "A vítima deve bloquear apenas o chip, caso bloqueie o imei do aparelho, a polícia dificilmente irá recuperar o aparelho. Por mais que o aparelho não tenha mais finalidade de uso para o receptador, ele certamente será vendido no comércio negro de peças."

O indivíduo que foi preso durante a ação, é suspeito de intermediar o comércio de celulares furtados e roubados na região central da cidade. Conforme apontam as investigações, indivíduos procuravam o homem de 38 anos e lhes ofereciam os celulares de procedência ilícita e ele realizava a venda para os compradores finais.

O homem teve seu flagrante ratificado e foi encaminhado ao Ceresp de Juiz de Fora.

As ações de combate a estes delitos pela Polícia Civil irão continuar.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.