Mostra reúne o universo ficcional de Angela Lago A autora e ilustradora possui mais de 40 títulos publicados desde 1980. Já recebeu os mais destacados prêmios literários do país

Daniele Gruppi
Repórter
12/09/2008

O trabalho de um dos nomes mais importantes da literatura infantil, Angela Lago, pode ser conferido na mostra O livro de Angela, que reúne imagens e textos da autora e ilustradora. Não só as crianças, mas também os adultos estão convidados para mergulhar neste universo ficcional.

Angela Lago possui mais de 40 títulos publicados desde 1980, pelos quais já recebeu os mais destacados prêmios literários do país, entre eles, seis prêmios Jabuti, o mais importante do setor editorial.

Antes de ingressar no mundo artístico, aos 30 anos, ela se dedicou à faculdade de Serviço Social e ao trabalho na área. Ela morou por um tempo na Venezuela, depois foi para a Escócia, onde pensava em realizar o mestrado em Antropologia.

Mas, em Edimburg, decidiu-se por um curso chamado Design for Priting (Desenho para impressão), pois ela queria contar histórias para a molecada. "Escolhi as crianças porque poderia trabalhar em concomitância com as duas linguagens: escrita e imagem, e também porque adoro crianças".

Para Angela, as crianças atualmente são mais espertas e mais interessantes. "Elas se desenvolvem rapidamente, possuem mais acesso à informação e tem possibilidade de criar uma consciência social. Na minha época não era assim".

Foto da abertura da exposição Foto da exposição Livro de Angela Foto da exposição Livro de Angela

A estréia da autora no mundo literário aconteceu com os livros O fio do riso e Sangue de Barata. No primeiro, uma criança vai para o mundo encantado através do fio de um telefone. Foge do mundo doméstico, discando um número bem grande. O outro é sobre uma barata assassina. Trata-se de um pequeno romance policial, em que há diversas hipóteses sobre quem o assassino. "Mexo com o mundo da fantasia e acabo me revelando nos livros".

Até conseguir as publicações, Angela encontrou algumas dificuldades para conseguir uma editora. "Após o lançamento dos primeiros livros, as portas foram se abrindo", afirma avaliando positivamente o mercado de trabalho para o ilustrador no Brasil.

Foto da exposição Livro de Angela Foto da exposição Livro de Angela Foto da exposição Livro de Angela
Escrever ou ilustrar?

Angela revela que prefere fazer ilustrações do que escrever. "Desenhar é mais espontâneo. Na escrita preciso buscar as palavras, tenho que parar para pensar naquilo que quero passar". Segundo a artista, a arte a persegue. "Não tenho que buscar a inspiração, as idéias vão caindo. As coisas vão acontecendo e não sossego enquanto não passar para o papel".

O jornalista Walter Sebastião define as produções de Angela da seguinte maneira: "Curtir o trabalho da autora é passear pelo fluir destes dois rios. Que se encontram, mas também se transformam, magicamente, um no outro, bem diante dos olhos. Com todas as conseqüências que operação deste tipo gera".

Foto da exposição Livro de Angela Foto da exposição Livro de Angela Foto da exposição Livro de Angela
Projetos

Angela foi convidada para ser júri de um concurso de literatura no Japão. "Participei da disputa e ele me ajudou muito profissionalmente". Ela pretende lançar no próximo ano Eros e Psique, um mito grego que tem um final feliz. Ela também se dedica a fomentar a sua página pessoal com animações para crianças.

Foto da exposição Livro de Angela Foto da exposição Livro de Angela Foto da exposição Livro de Angela

A exposição fica em cartaz até o dia 05 de outubro, no CCBM (Avenida Getúlio Vargas, 200), das 09h às 21h (segunda a sexta) e das 10h às 16h (sábado e domingo).

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Arquivo

Ver mais...