• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012, atualizada às 17h50

    Professores estaduais paralisam atividades em março

    Aline Furtado
    Repórter
    Cartaz

    Professores da rede estadual de ensino programaram paralisação das atividades entre os dias 14 e 16 de março, movimento que vai integrar a Greve Nacional da Educação.

    "É certo que os professores do Estado de Minas Gerais vão aderir ao movimento em defesa do cumprimento do piso salarial nacional, visto que há muitos municípios que não cumprem a lei", destaca a diretora da subsede local do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE), Victória de Fátima Mello.

    Além da pressionar os governos quanto ao cumprimento do piso salarial, diante da proposta do governo do Estado de barrar o aumento de 22%, limitando-o a 6,5%, a categoria pretende cobrar a estruturação de planos de carreira e a destinação imediata de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para o magistério e não somente em 2020, conforme proposto pelo governo federal.

    A diretora antecipa que serão realizadas manifestações locais, estaduais e nacionais. "Ainda não decidimos o que será feito, mas é certo traçarmos um cronograma de ações a serem desenvolvidas nos três dias de manifestação."

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.