Lucas Soares Lucas Soares 7/03/2016

As inconsistências de Dunga

Quem me acompanha por aqui, sabe que dei crédito ao Dunga, em seu retorno à Seleção Brasileira, como treinador. Tanto em sua primeira convocação, após cortar Maicon,  quanto após perder a Copa América, acredito que o treinador vinha sendo coerente em suas convocações, o que poderia ajudar ao entrosamento do grupo.

Mas, depois da última chamada, na quinta passada, fiquei um pouco preocupado com a lista divulgada. Não que os nomes não sejam bons, mas será que são realmente os melhores para vestir a camisa amarelinha? Vejamos...

 

Goleiros

Alisson - Internacional

Diego Alves - Valência

Marcelo Grohe - Grêmio

Zagueiros

Miranda - Internazionale

David Luiz - Paris Saint-Germain

Gil - Shandong Luneng

Marquinhos - Paris Saint-Germain

Laterais

Danilo - Real Madrid

Daniel Alves - Barcelona

Filipe Luís - Atlético de Madrid

Alex Sandro - Juventus

Meio-campo/atacantes

Luiz Gustavo - Wolfsburg

Fernandinho - Manchester City

Renato Augusto - Beijing Guoan

Philippe Coutinho - Liverpool

Lucas Lima - Santos

Roberto Firmino* - Liverpool

Willian - Chelsea

Oscar - Chelsea

Douglas Costa - Bayern de Munique

Neymar Jr. - Barcelona

Hulk - Zenit

Ricardo Oliveira - Santos

Obviamente, temos bons nomes disponíveis, capazes de derrotar Uruguai (25 de março, em Recife) e Paraguai (29 de março, em Assunção). Mas são os melhores disponíveis? Vejamos.

O primeiro ponto a ser considerado é a inclusão de Diego Alves na lista. O bom goleiro do Valência já havia sido convocado para a Copa América, mas se machucou e só voltou à ativa no fim do ano passado. Na primeira chance de 2016, está de volta. Mas tirou a vaga de Jefferson, do Botafogo, que queixou-se publicamente da reserva e, muito provavelmente por isso, acabou ficando de fora. O botafoguense, no entanto, é um nome muito melhor do que o do gremista Marcelo Grohe.

Na defesa, tenho duas queixas a serem feitas: por que Marquinhos e não Thiago Silva? Thiago é o titular do PSG, enquanto Marquinhos cogita uma transferência para jogar, porque é reserva. Mais uma vez, Dunga leva para o lado pessoal após uma crítica de Thiago e o deixa de fora.

Já Gil, é um excelente zagueiro e deve(ria) ter vaga no grupo. Mas, ao jogar no futebol asiático, o treinador perde o critério, já que deixou de convocar Diego Tardelli e Éverton Ribeiro, por exemplo, por atuarem em centros pouco expressivos.

Nas laterais, Marcelo, do Real Madrid, ficou de fora, mesmo com condições de jogo, dando lugar a Alex Sandro, da Juventus. É uma mudança profunda, já que o lateral ex-Fluminense vinha sendo convocado já há bastante tempo, sendo um dos mais experientes do grupo.

No meio-campo/ataque, um problema na convocação acabou sendo corrigido pelo acaso. Com a lesão de Kaká (Orlando City), Roberto Firmino, do Liverpool, teve a chance de voltar. O atacante do clube inglês vive grande fase e merecia uma chance.

A inclusão de Renato Augusto é a mesma situação de Gil. Foi o melhor jogador do Brasileirão-2015, aproveitou as chances que teve na Seleção e merece o seu lugar. Mas Dunga não vinha dando crédito para quem joga na China...

Elias, do Corinthians, estava machucado e por isso não foi incluído.

Outro que senti falta foi o Lucas Moura, do PSG. Pra mim, ele poderia estar na vaga de Hulk.

A ausência sentida por todos foi de Jonas, do Benfica. O ex-jogador do Grêmio é um dos artilheiros da Europa nesta temporada e vive grande fase. Merecia ser lembrado, principalmente porque Ricardo Oliveira, aos 36 anos, não deverá fazer parte do grupo da Copa de 2018.

Concorda?


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e pós-graduado em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora. Apaixonado por futebol e repórter no portal Acessa.com. Já atuou em veículos impressos da cidade, como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal e foi editor-chefe do blog Flamengo em Foco por dois anos e sete meses.

Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conte�do dos textos de sua autoria. A opini�o dos autores n�o necessariamente expressa a linha editorial e a vis�o do Portal ACESSA.com

-
Lucas Soares Lucas Soares 7/03/2016

As inconsistências de Dunga

Quem me acompanha por aqui, sabe que dei crédito ao Dunga, em seu retorno à Seleção Brasileira, como treinador. Tanto em sua primeira convocação, após cortar Maicon,  quanto após perder a Copa América, acredito que o treinador vinha sendo coerente em suas convocações, o que poderia ajudar ao entrosamento do grupo.

Mas, depois da última chamada, na quinta passada, fiquei um pouco preocupado com a lista divulgada. Não que os nomes não sejam bons, mas será que são realmente os melhores para vestir a camisa amarelinha? Vejamos...

 

Goleiros

Alisson - Internacional

Diego Alves - Valência

Marcelo Grohe - Grêmio

Zagueiros

Miranda - Internazionale

David Luiz - Paris Saint-Germain

Gil - Shandong Luneng

Marquinhos - Paris Saint-Germain

Laterais

Danilo - Real Madrid

Daniel Alves - Barcelona

Filipe Luís - Atlético de Madrid

Alex Sandro - Juventus

Meio-campo/atacantes

Luiz Gustavo - Wolfsburg

Fernandinho - Manchester City

Renato Augusto - Beijing Guoan

Philippe Coutinho - Liverpool

Lucas Lima - Santos

Roberto Firmino* - Liverpool

Willian - Chelsea

Oscar - Chelsea

Douglas Costa - Bayern de Munique

Neymar Jr. - Barcelona

Hulk - Zenit

Ricardo Oliveira - Santos

Obviamente, temos bons nomes disponíveis, capazes de derrotar Uruguai (25 de março, em Recife) e Paraguai (29 de março, em Assunção). Mas são os melhores disponíveis? Vejamos.

O primeiro ponto a ser considerado é a inclusão de Diego Alves na lista. O bom goleiro do Valência já havia sido convocado para a Copa América, mas se machucou e só voltou à ativa no fim do ano passado. Na primeira chance de 2016, está de volta. Mas tirou a vaga de Jefferson, do Botafogo, que queixou-se publicamente da reserva e, muito provavelmente por isso, acabou ficando de fora. O botafoguense, no entanto, é um nome muito melhor do que o do gremista Marcelo Grohe.

Na defesa, tenho duas queixas a serem feitas: por que Marquinhos e não Thiago Silva? Thiago é o titular do PSG, enquanto Marquinhos cogita uma transferência para jogar, porque é reserva. Mais uma vez, Dunga leva para o lado pessoal após uma crítica de Thiago e o deixa de fora.

Já Gil, é um excelente zagueiro e deve(ria) ter vaga no grupo. Mas, ao jogar no futebol asiático, o treinador perde o critério, já que deixou de convocar Diego Tardelli e Éverton Ribeiro, por exemplo, por atuarem em centros pouco expressivos.

Nas laterais, Marcelo, do Real Madrid, ficou de fora, mesmo com condições de jogo, dando lugar a Alex Sandro, da Juventus. É uma mudança profunda, já que o lateral ex-Fluminense vinha sendo convocado já há bastante tempo, sendo um dos mais experientes do grupo.

No meio-campo/ataque, um problema na convocação acabou sendo corrigido pelo acaso. Com a lesão de Kaká (Orlando City), Roberto Firmino, do Liverpool, teve a chance de voltar. O atacante do clube inglês vive grande fase e merecia uma chance.

A inclusão de Renato Augusto é a mesma situação de Gil. Foi o melhor jogador do Brasileirão-2015, aproveitou as chances que teve na Seleção e merece o seu lugar. Mas Dunga não vinha dando crédito para quem joga na China...

Elias, do Corinthians, estava machucado e por isso não foi incluído.

Outro que senti falta foi o Lucas Moura, do PSG. Pra mim, ele poderia estar na vaga de Hulk.

A ausência sentida por todos foi de Jonas, do Benfica. O ex-jogador do Grêmio é um dos artilheiros da Europa nesta temporada e vive grande fase. Merecia ser lembrado, principalmente porque Ricardo Oliveira, aos 36 anos, não deverá fazer parte do grupo da Copa de 2018.

Concorda?


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e pós-graduado em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora. Apaixonado por futebol e repórter no portal Acessa.com. Já atuou em veículos impressos da cidade, como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal e foi editor-chefe do blog Flamengo em Foco por dois anos e sete meses.

Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conte�do dos textos de sua autoria. A opini�o dos autores n�o necessariamente expressa a linha editorial e a vis�o do Portal ACESSA.com

Lucas Soares Lucas Soares 7/03/2016

As inconsistências de Dunga

Quem me acompanha por aqui, sabe que dei crédito ao Dunga, em seu retorno à Seleção Brasileira, como treinador. Tanto em sua primeira convocação, após cortar Maicon,  quanto após perder a Copa América, acredito que o treinador vinha sendo coerente em suas convocações, o que poderia ajudar ao entrosamento do grupo.

Mas, depois da última chamada, na quinta passada, fiquei um pouco preocupado com a lista divulgada. Não que os nomes não sejam bons, mas será que são realmente os melhores para vestir a camisa amarelinha? Vejamos...

 

Goleiros

Alisson - Internacional

Diego Alves - Valência

Marcelo Grohe - Grêmio

Zagueiros

Miranda - Internazionale

David Luiz - Paris Saint-Germain

Gil - Shandong Luneng

Marquinhos - Paris Saint-Germain

Laterais

Danilo - Real Madrid

Daniel Alves - Barcelona

Filipe Luís - Atlético de Madrid

Alex Sandro - Juventus

Meio-campo/atacantes

Luiz Gustavo - Wolfsburg

Fernandinho - Manchester City

Renato Augusto - Beijing Guoan

Philippe Coutinho - Liverpool

Lucas Lima - Santos

Roberto Firmino* - Liverpool

Willian - Chelsea

Oscar - Chelsea

Douglas Costa - Bayern de Munique

Neymar Jr. - Barcelona

Hulk - Zenit

Ricardo Oliveira - Santos

Obviamente, temos bons nomes disponíveis, capazes de derrotar Uruguai (25 de março, em Recife) e Paraguai (29 de março, em Assunção). Mas são os melhores disponíveis? Vejamos.

O primeiro ponto a ser considerado é a inclusão de Diego Alves na lista. O bom goleiro do Valência já havia sido convocado para a Copa América, mas se machucou e só voltou à ativa no fim do ano passado. Na primeira chance de 2016, está de volta. Mas tirou a vaga de Jefferson, do Botafogo, que queixou-se publicamente da reserva e, muito provavelmente por isso, acabou ficando de fora. O botafoguense, no entanto, é um nome muito melhor do que o do gremista Marcelo Grohe.

Na defesa, tenho duas queixas a serem feitas: por que Marquinhos e não Thiago Silva? Thiago é o titular do PSG, enquanto Marquinhos cogita uma transferência para jogar, porque é reserva. Mais uma vez, Dunga leva para o lado pessoal após uma crítica de Thiago e o deixa de fora.

Já Gil, é um excelente zagueiro e deve(ria) ter vaga no grupo. Mas, ao jogar no futebol asiático, o treinador perde o critério, já que deixou de convocar Diego Tardelli e Éverton Ribeiro, por exemplo, por atuarem em centros pouco expressivos.

Nas laterais, Marcelo, do Real Madrid, ficou de fora, mesmo com condições de jogo, dando lugar a Alex Sandro, da Juventus. É uma mudança profunda, já que o lateral ex-Fluminense vinha sendo convocado já há bastante tempo, sendo um dos mais experientes do grupo.

No meio-campo/ataque, um problema na convocação acabou sendo corrigido pelo acaso. Com a lesão de Kaká (Orlando City), Roberto Firmino, do Liverpool, teve a chance de voltar. O atacante do clube inglês vive grande fase e merecia uma chance.

A inclusão de Renato Augusto é a mesma situação de Gil. Foi o melhor jogador do Brasileirão-2015, aproveitou as chances que teve na Seleção e merece o seu lugar. Mas Dunga não vinha dando crédito para quem joga na China...

Elias, do Corinthians, estava machucado e por isso não foi incluído.

Outro que senti falta foi o Lucas Moura, do PSG. Pra mim, ele poderia estar na vaga de Hulk.

A ausência sentida por todos foi de Jonas, do Benfica. O ex-jogador do Grêmio é um dos artilheiros da Europa nesta temporada e vive grande fase. Merecia ser lembrado, principalmente porque Ricardo Oliveira, aos 36 anos, não deverá fazer parte do grupo da Copa de 2018.

Concorda?


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e pós-graduado em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora. Apaixonado por futebol e repórter no portal Acessa.com. Já atuou em veículos impressos da cidade, como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal e foi editor-chefe do blog Flamengo em Foco por dois anos e sete meses.

Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conte�do dos textos de sua autoria. A opini�o dos autores n�o necessariamente expressa a linha editorial e a vis�o do Portal ACESSA.com