• Assinantes
  • Autenticação
  • Campeonato Mineiro

    Quatro jogadores deixam o Tupi na véspera da semifinal Cézar, Samuel, Chicão e Juninho estão fora do clube

    Guilherme Oliveira*
    Colaboração
    20/04/2007

    A dois dias de disputar a semifinal do Campeonato Mineiro contra o Cruzeiro, uma reunião entre os jogadores do Tupi no estádio Salles de Oliveira, em Juiz de Fora, culminou com a saída de quatro atletas do elenco. Cézar, Samuel, Chicão e Juninho terão seus contratos rescindidos pelo clube. Eles não concordaram em seguir viagem, sem antes receber o valor da premiação pela passagem à semifinal da competição.

    Tudo começou após o treinamento pela manhã no estádio Salles de Oliveira onde os jogadores decidiram que só viajariam caso recebessem ainda hoje o valor de R$ 200 mil que seria dividido pelo grupo. Segundo os atletas, o dinheiro deveria ter sido pago na última terça-feira, dia 17 de abril.

    Diante da situação, o diretor de futebol Alemão chamou jogador por jogador para conversar individualmente. Na conversa a maioria desistiu de não viajar e somente os quatro dispensados mantiveram a decisão.

    Zagueiro Cézar

    O zagueiro Cézar se mostrou inconformado com a atitude do restante do elenco. "Os jogadores tinham decidido que só viajariam se fossem receber. Mas depois alguns jogadores voltaram atrás quando conversaram em particular com o Alemão", disse o zagueiro Cézar que intermediou o contato entre jogadores e dirigente. Cézar alegou que o acordo sobre a premiação foi feito antes mesmo da primeira partida da semifinal.

    "Foi passado para o grupo que a premiação seria paga na terça feira (17/04) e não foi. Hoje, o Alemão nos disse que a premiação seria paga somente depois do jogo em Belo Horizonte em cheque, o combinado é que seria em dinheiro. De uma hora para outra a maioria resolver ir (para Belo Horizonte) e nós por causa do grupo acabamos sendo prejudicados. Estou com a consciência tranqüila pois fui honesto com todos, fui pelo grupo e me senti traído pelo grupo. Sou sincero no que falo, o grupo mudou de opinião e sobrou para alguns jogadores", desabafou.

    Para o diretor de futebol do clube, Alemão, os jogadores se precipitaram. Segundo ele, a premiação seria paga na próxima semana. "Eu acho que eles não pensaram para tomar essa decisão, foram influenciados por alguém. Não tinha motivo para isso. Mostrei o cheque para eles", disse o dirigente.

    time segue viagem para BH

    Alguns jogadores que viajaram para Belo Horizonte confirmaram que a maioria havia tomado a decisão de viajar somente se recebessem, porém muitos preferiram seguir rumo a Belo Horizonte justificando terem família e necessitarem do emprego, outros não quiseram comentar sobre o assunto.

    Em comunicado oficial, o gerente geral do Tupi, Antônio Braga, alegou que todas as obrigações trabalhistas estão rigorosamente em dia. No comunicado, Braga diz que o Tupi não atendeu à reivindicação e manteve a data prevista para o pagamento do prêmio para o dia 25 de abril e que o clube tomará as medidas jurídicas cabíveis para o caso. No final, ele lamentou o ocorrido e mostrou confiança no elenco que segue viagem para a capital mineira.

    *Guilherme Oliveira é estudante de Comunicação Social da Universidade Federal de Juiz de Fora

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.