• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia

    Notebooks conquistam o mercado Lojas do ramo comemoram crescimento de vendas no primeiro trimestre de 2007, que variam de 30% a 40% em relação a 2006

    Fernanda Leonel
    Repórter
    29/05/2007

    Certa vez, o ser humano descobriu que podia andar e ouvir música ao mesmo tempo. Deixou o som grande e pesado em casa e passou a caminhar com um walkman. Depois, achou que as fitas estavam ocupando espaço e resolveu investir no diskman, MP3, MP4 e agora... MP5.

    O mesmo aconteceu com o telefone, isso para citar apenas mais um exemplo. Os celulares, móveis e portáteis, passaram a ser, de acordo com diversas pesquisas, os aparelhos mais vendidos em lojas de eletro-eletrônicos.

    Tudo indica que com os computadores a história deva se repetir. Menos que profecia, quem afirma e aposta na mudança são as lojas de computadores e de suprimentos de informática.

    Em Juiz de Fora, quatro empresas do ramo afirmam que as vendas de notebooks cresceram, no primeiro trimestre de 2007, entre 30% e 40%, em relação o mesmo período do ano passado.

    foto de cassiano "E esperamos que essas vendas melhorem ainda mais, com o aumento da distribuição de pontos wi-fi, na cidade", afirma Cassiano Belli Salgado (foto), gerente comercial de uma loja de informática. Para Cassiano, em menos de três anos, tanto notebooks quanto palm tops devem se popularizar em Juiz de Fora.

    Entre os principais fatores de motivação das compras, apontados pelos gerentes de lojas, estão o reconhecimento das vantagens que a mobilidade das máquinas pode trazer - tanto para uso de arquivos como da internet sem fio - e o barateamento dos preços dos computadores móveis.

    "Antes havia muita diferença entre o preço de um desktop e um notebook. Então, as pessoas acabavam optando pelo micro de mesa mesmo. Hoje, se você comparar os preços, ficam praticamente a mesma coisa na relação custo benefício", comenta Felipe Duarte (foto), administrador de infra-estrutura de uma loja de informática.

    foto de Felipe Para animar ainda mais quem pretende ter um computador portátil, o Governo Federal anunciou, na primeira quinzena de maio, que notebooks passam a integrar o Programa "Computador para Todos". Ou seja, o usuário vai poder comprar um aparelho ao preço máximo de R$ 1.800.

    Os notebooks do programa deverão ter sistema operacional e aplicativos em código aberto, freqüência mínima de 1,4 Ghz, memória principal mínima de 512 MB, uma unidade de disco rígido interna com capacidade mínima de 40 GB, uma unidade interna ao gabinete de gravação de CD e leitor de DVD ou gravação de CD e DVD. Além do mais, devem comportar obrigatoriamente a rede de internet sem fio, ou wirelles.

    Internet sem fio

    foto de notebook A obrigatoriedade do programa do Governo Federal de que os dispositivos móveis venham com placa para internet sem fio condiz com a tendência do mercado, segundo Cassiano Belli.

    Em sua loja, 100% dos laptops vendidos já são compatíveis com a rede wi-fi.
    "Outros notebooks nem têm saída mais. A gente já nem investe nesse tipo. É raro vender algo que não esteja preparado para a tendência futura da internet", diz.

    Felipe Duarte concorda com o gerente e acrescenta que a grande maioria dos clientes já sabe que existe um tipo de internet sem fio disponível, apesar de ainda não entender bem como ela funciona. "As pessoas têm interesse pela mobilidade em geral. Internet e notebooks. Esse é o futuro", resume.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.