Higiene íntima requer cuidados por parte da mulher Entre os produtos indicados estão os sabonetes líquidos íntimos. Já os lenços umedecidos não devem ser usados diariamente

Aline Furtado
Repórter
29/10/2010
Absorventes e sabonetes íntimos

Cuidar da higiene íntima é sinônimo de atenção com a própria saúde. Por isso, o uso de produtos adequados é fundamental para o bem-estar e a saúde das mulheres.

No mercado, a variedade de sabonetes líquidos, absorventes diários e lenços umedecidos, indicados para a região íntima, é grande. Desta forma, é importante estar atenta a cada produto, a fim de garantir bons resultados, evitando doenças.

De acordo com a ginecologista Cláudia Aparecida Bueno, o uso de sabonetes íntimos é importante porque estes produtos, diferentemente dos sabonetes comuns, apresentam, em sua composição, o ácido láctico. "Este é um componente natural da pele. Assim, os sabonetes íntimos são capazes de preservar o pH da região externa da vagina próximo de 5 e 5,5, que é o ideal para o desenvolvimento e a manutenção das células da pele. Isso de forma higiênica."

Segundo a médica, o uso de sabonetes comuns pode causar problemas como ressecamento, irritação e alergia. "Há mulheres que fazem o uso dos sabonetes em barra, sem apresentar qualquer tipo de problema. Contudo, isso não significa que estarão isentas durante toda a vida, porque os sabonetes comuns possuem pH muito alcalino, o que provoca a remoção da acidez natural da vagina."

Os sabonetes neutros, por sua vez, possuem pH ainda mais alcalino, cerca de 7, não sendo, portanto, indicados. Ainda assim, no caso de a mulher optar por não fazer o uso de sabonetes íntimos, o recomendado é que a região vaginal seja lavada com água e sabonete comum. Isso porque apenas a água não é capaz de higienizar, de forma a remover todas as impurezas acumuladas na região.

Os sabonetes íntimos são encontrados em diversas fragrâncias no mercado, mas é importante que a mulher esteja atenta ao rótulo, que deve indicar a presença do ácido láctico. "Não existe fragrância mais indicada, isso depende do gosto de cada uma. Muitas se queixam do odor natural da vagina, o que pode ser amenizado a partir do uso dos sabonetes íntimos."

Cláudia lembra que durante o período menstrual, a higienização precisa ser ainda mais frequente, contando, inclusive, com o uso de sabonetes. "Durante este período, o acúmulo de resíduos e secreções é maior, assim, a limpeza deve ser constante."

Ainda com relação à higiene, a especialista reforça que a limpeza, após o ato de urinar ou de defecar, deve ser feita de frente para trás. "As mães devem ensinar as meninas desde pequenas. Isso porque, no caso da higiene realizada de trás para frente, as bactérias que podem estar no ânus serão levadas para a frente, o que pode provocar problemas tanto na vagina quanto no canal urinário, como infecções." 

Falta de ventilação

Alguns problemas, como é o caso de corrimentos, podem ser causados devido à falta de ventilação, que pode afetar o pH da região vaginal. Por isso, as mulheres devem evitar o uso de absorventes diários. "Imagine a mulher que faz o uso deste produto. Além do absorvente, tem também a calcinha impedindo a circulação do ar. Se ela já tem corrimento, a doença pode ser agravada. E, se não tem, um quadro do tipo pode ser desencadeado."

Devido à necessidade de ventilação, segundo a médica, é indicado que as mulheres durmam sem calcinha, além de dar preferência às peças de tecido natural, como o algodão. "O tecido de algodão possui mais poros que a lycra, por exemplo. Isso faz com que a transpiração da vagina seja facilitada, assim com a circulação sanguínea do local."

Lenços umedecidos e papel higiênico com odor

Com relação ao uso de lenços umedecidos, Cláudia lembra que os mesmos não devem ser usados diariamente. "O ideal é que a higiene seja feita com banhos. Mas as mulheres podem fazer o uso dos lenços umedecidos no caso de limpeza durante uma longa viagem." Quanto aos papéis higiênicos com odor, a médica lembra que o ideal é evitá-los. "Isso porque pode haver substâncias capazes de desencadear irritação, coceira e até alergias mais sérias."

Ducha vaginal

Como os sabonetes, sejam os íntimos ou os comuns, são indicados apenas para a região externa da vagina, algumas mulheres acabam recorrendo à ducha vaginal, a fim de fazer a limpeza interna. Cláudia ressalta que não indica o procedimento. "A ducha vaginal faz com que a proteção natural da vagina seja retirada."

Contudo, ela afirma que existem estudos que apontam a ducha vaginal como uma forma de peristaltismo, que são contrações musculares normais, que ocorrem no organismo humano. "No ânus, por exemplo, o peristaltismo é capaz de eliminar impurezas. Similarmente, os estudos apontam que a ducha seria capaz de fazer os movimentos, contribuindo para a limpeza da região vaginal."

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

 

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.