Restaurantes não repassam alta nos preços para clientes Empresários optam por não repassar o aumento do preço de alimentos como trigo, arroz, leite e carne bovina para o valor das refeições


Fernanda Fernandes
Repórter
27/06/2008

A alta no preço dos alimentos ainda não causou impacto no cardápio de muitos restaurantes de Juiz de Fora. Embora produtos como trigo, arroz, leite e carne bovina tenham aumentado recentemente, comerciantes do setor preferiram reduzir os lucros para manter o movimento.

"O povo não agüenta mais. Estamos todos no sufoco. Se nós, empresários, não formos sensíveis a isso vamos perder clientes", afirma a sócia proprietária de um estabelecimento de comida a quilo no Centro, Maria Elizabeth Guedes.

Maria Elizabeth reclama que o comerciante encontra-se em um beco sem saída. "Ou perdemos no preço ou perdemos clientes", diz. Para ela, o susto com o crescimento dos gastos no supermercado fez com que o juizforano reduzisse o número de refeições fora de casa, pois o movimento caiu nos últimos dois meses.

A opção por manter a clientela a repassar os custos ao consumidor final reduziu em 10% os lucros do restaurante gerenciado por Marco Aurélio Pugliese.

A saída encontrada por ele foi investir em uma nova promoção para tentar ampliar o movimento e minimizar o déficit sofrido. "Tínhamos um preço para o self-service comum e outro, mais caro, com churrasco. Agora o valor é único, mais barato, e inclui o churrasco", explica.

Reajustes ainda devem chegar ao consumidor

Foto de Guilherme Ventura Apesar desse esforço, o economista Guilherme Ventura (foto) acredita que o déficit dos restaurantes não vai durar muito. "O que se vê é efeito do alto nível de concorrência neste setor, mas há um limite e o impacto vai chegar ao consumidor final mesmo que novos aumentos nos custos não aconteçam", avalia.

Ventura acredita que uma pequena melhora no mercado é o suficiente para os comerciantes enxergarem a possibilidade de aumento no valor das refeições.

Enquete
Você percebeu alguma diferença no preço das refeições nos restaurantes?

       Não e almoço (e/ou) janto quase sempre (ou sempre) na rua
       Sim, porque almoço (e/ou) janto quase sempre (ou sempre) na rua
       Não, porque quase não almoço (e/ou janto) fora de casa
       Depende do restaurante

   

ATENÇÃO: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de visitantes do Portal ACESSA.com

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.