Roberto Monti Roberto Monti 5/4/2010

Ser sustentável ou ter lucro?

homem pensando na sustentabilidade e no lucroSer socialmente responsável é vantajoso na hora de fazer negócio. Cada vez mais cresce o número de empresas brasileiras que incorporaram esta visão após terem sido alertadas que o consumidor via com bons olhos esta guinada. Pesquisas revelam que o brasileiro é mais cético que a média mundial quando se fala em responsabilidade social de acordo com o Instituto Globescan do Canadá publicado no jornal O Globo em 29/03/10 – Economia.

Os tempos mudaram desde a 1ª Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e Desenvolvimento realizada no Rio em 1992 e as necessidades do homem foram revelando uma preocupação com a sobrevivência da espécie nunca dantes demonstrada. Os problemas de poluição do ar, da água e a disposição de resíduos sólidos sensibilizam as pessoas, as empresas e governos para o efeito do uso indevido de produtos que causem danos à natureza. Conforme pesquisa da Green Brands realizada em 2009 e mencionada na edição nº 1, volume 17, jan/fev. 2010 da ESPM®, nas pags. 42 – 46. “em sete países (Alemanha, Brasil, China, França, Estados Unidos, Índia e Reino Unido), 94% dos consumidores preferem comprar produtos de empresa associada ao meio ambiente, sendo que 82% afirmam que esperam uma ação real das empresas em matéria de redução dos dejetos tóxicos.”

É o investimento no “ecomarketing”. Frequentemente as empresas realizam encontros para debater junto à sociedade as questões ambientais, proporcionando ações positivas que favoreçam o meio ambiente nas aplicações de desenvolvimento sustentado, tecnologia e oferecendo oportunidades de negócios e parcerias no setor, contribuindo para a formação de uma consciência ambiental não só nas empresas, como também junto à comunidade. O marketing deve contribuir para esta mudança sadia, segura, tornando nossa vida mais confortável, melhorando o nosso estilo e qualidade de vida.

A comunicação das empresas para o mercado parece que têm deixado a desejar, pois quase 80% dos entrevistados pouco ou nada ouviram falar dos esforços das mesmas para melhorar o desempenho socioambiental.

Sustentabilidade é o resultado do equilíbrio que manterá o bem-estar da humanidade no futuro – o durável é o futuro. Muitas empresas investem no desenvolvimento de produtos sustentáveis otimizando os sistema de produção, oferecendo sistemas de produto + serviço.

Ecologia e tecnologia nem sempre andaram juntas; por muitos anos o desenvolvimento econômico estava ligado a ideia de destruição da natureza. A produção industrial sempre causa impacto ambiental, existindo agora uma preocupação em reduzir esses impactos com estudos matemáticos que fazem uma relação do meio ambiente com os gastos da empresa. Tomar uma atitude em nome da preservação da natureza significa estar comprometido e reduzir o impacto ambiental, gerar redução de custo com a economia de recursos de produção e disposição dos resíduos, criando credibilidade por parte da comunidade, dos fornecedores, dos funcionários e do governo. Ecologia é cidadania e não apenas uma ferramenta utilizada por marketing para diferenciar a empresa no mercado altamente competitivo que vivemos.

 

Empresário/Executivo: analise e programe a sua empresa para atender as necessidades do mercado respeitando o meio ambiente como forma de proporcionar vida saudável e ajudar na conservação do planeta.

 



Roberto Monti
é consultor de Marketing.
Co-autor do livro (IN)Fidelidade, Uma Questão de Qualidade
Clientes Sonham, Empresas Concretizam.
Editora Virgo - São Paulo, 09/2000 
 

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.