O sonho da casa própria
Conheça algumas formas de ter a sua casa e fugir do aluguel

Tâmara Lis
21/08/03

Quem é que não sonha com a casa própria? Mas todos nós sabemos o quanto é difícil conseguir o dinheiro para adquirir o tão sonhado lar.

De acordo com a Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação, o Governo Federal, através da Caixa Econômica, mantém ativos três milhões de contratos de financiamento habitacional, fora outros quase um milhão administrados pelos bancos privados.

Além disso, existem as iniciativas municipais como a Empresa Regional de Habitação de Juiz de Fora (Emcasa) que realiza um trabalho de financiamento de lotes e, em raros casos, de imóveis para pessoas que recebem até seis salários mínimos.

Conheça algumas das opções possíveis para se adquirir a casa própria para quem não está nadando em dinheiro!

Poupança Programada
Você irá comprar um imóvel à vista, sem dever nada a ninguém. Por outro lado, se a pessoa tiver qualquer problema durante o prazo da poupança programada, ela pode simplesmente parar de poupar e nada perderá. A desvantagem é que você só terá acesso à compra de um imóvel com quatro ou cinco anos de poupança.
Direto com a Construtora
Poder comprar o imóvel com deságio, ou seja, como o pagamento do preço é feito durante a construção, o preço final do imóvel sai mais barato e em geral, quando o imóvel fica pronto ele vale mais do que o preço pago pelo comprador. A desvantagem deste sistema também é a demora de dois a três anos para entrar no imóvel, além dos riscos da construtora vir a falir, como no caso da Encol em que 42 mil compradores foram prejudicados.
Construção em sistema de mutirão
As vantagens são receber subsídios do governo, morar num imóvel quitado, e o que tiver que ser pago pela pessoa será a preço de custo. A mão-de-obra também deixa de existir, pois as próprias pessoas constroem seus imóveis. Em princípio, não há desvantagem nenhuma neste sistema, pois tudo é bastante transparente. A demora para entrar no imóvel neste tipo de sistema é de seis meses a um ano.
Construção em sistema de condomínio
A vantagem está em construir a preço de custo e, quando entrar na posse do imóvel, a pessoa não estará devendo a ninguém A desvantagem talvez seja a demora de quatro a seis anos para a conclusão do prédio, além dos problemas de inadimplência junto ao grupo que deverá ser formado no condomínio.
Consórcio habitacional
A vantagem fica por conta de quem é sorteado no primeiro terço do prazo contratual, pois terá um imóvel disponível, pagando cerca de 15% a mais do que o preço a vista somente (a título de taxa de administração). A desvantagem fica por conta de quem é sorteado no fim do contrato, já que terá pago por um imóvel durante 120 meses sem usufruir dele.
PAR – Programa de Arrendamento Residencial
A vantagem é poder usufruir o imóvel de imediato, pagando um valor equivalente ao aluguel. Uma vez não pagas mais de três parcelas, o ocupante do imóvel é despejado e perde tudo que pagou. Também há o problema do Valor Residual Garantido, que será o valor pago ao final do contrato para ter o imóvel para si. Este valor deve ser de 20% do valor do imóvel original, mas deverá ser pago a vista no final do contrato de locação, que será firmado com prazo de 10 a 15 anos.
SFH- Sistema Financeiro de Habitação
As vantagens são obter crédito a juros menores que os praticados no mercado comum e poder usufruir o imóvel de imediato Hoje não existem mais regras protetivas da capacidade de pagamento do mutuário e portanto ficando este a mercê da sorte por 10 ou 15 anos, ou seja, se vier a ficar inadimplente perde tudo o que pagou. Também se somam às desvantagens o fato que você pagará de quatro a cinco vezes o valor do imóvel, durante os 15 a 18 anos do prazo do financiamento.
Título de Capitalização
A vantagem seria ser a pessoa sorteada durante o pagamento das parcelas do título A realidade destes títulos é que somente um em cada 2.500 pessoas ganha tal prêmio e também que os que não forem sorteados vão receber o seu dinheiro de volta ao final do plano, com correção monetária e juros de 6% ao ano, descontado o Imposto de Renda sobre tal rendimento. Ainda há que se alertar os interessados que o valor recebido ao final do plano, na maioria dos casos, não será suficiente para compra do imóvel.
Fonte:Cartilha da Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação

Olho vivo!
Na hora de escolher o tipo de financiamento mais adequado às suas necessidades preste bastante atenção, antes de entregar seu "suado dinheirinho", se o banco onde você vai pedir o financiamento é confiável e há quanto tempo ele desenvolve este tipo de serviço.

Preste atenção também na construtora responsável pela obra. Não são raras as vezes em que por trás do preço atrativo há um imóvel feito com material de segunda mão e suscetível a vários problemas como fiação e infiltração. Uma boa dica e conversar com vários corretores de imóveis. Eles são profissionais e sabem direitinho quando uma escolha pode se transformar em uma "roubada".

Conselhos valiosos!
Lembre-se que você vai ficar pagando aquele imóvel por um bom tempo. Então nada de comprar o primeiro "muquifo" só porque é mais barato.

Já imaginou passar anos espremendo a família em um quarto e sala? Mas também nada de comprar nada muito mais caro e maior do que você realmente precisa. Lembre-se que o valor das parcelas é corrigido e é melhor começar com um valor que você possa pagar com tranquilidade do que já começar no aperto.

Outra dica importante é você tentar quitar o financiamento o mais rápido possível para evitar juros e correções. Se você recebeu uma grana que não estava nos planos aproveite para diminuir o número de parcelas ou o valor destes pagamentos.

Se a sua vida não é suscetível a estas boas surpresas, a opção é ir poupando algum dinheiro para, por exemplo, no fim do ano pagar um número maior de parcelas.

Uma opção à mais!!
Os juizforanos contam, além desta opções listadas acima, com o trabalho desenvolvido pela Emcasa que facilita a aquisição de um lote, ou imóvel, para pessoas com renda de até seis salários mínimos. O Diretor comercial da Emcasa Heitor Magaldi explica que sempre que há terrenos ou imóveis disponíveis para aquisição a empresa anuncia a abertura do periódo de inscrições para os interessados.

Aí é só ir até a sede da Emcasa e fazer a inscrição. As pessoas que preencherem os pré-requisitos necessários para obter o benefício são chamadas por ordem de inscrição para fazer a compra do terreno ou imóvel. O valor total da compra é dividido em parcelas de acordo com a renda do comprador e com juros muito abaixo dos praticados no mercado.

Agora que você já conhece todas esta formas de aquisição de um imóvel, é só escolher a que melhor se adeque a seu modelo de vida e suas possibilidades financeiras e começar a colocar os sonhos no papel!

Leia mais:

  • Você pode fazer o dowload completo da Cartilha da Habitação
  • Saiba mais sobre o financiamento através da Caixa Econômica Federal

    Conteúdo Recomendado

  • Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.