• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios

    IPI reduzido estimula vendas de materiais de construção Lista de materiais com imposto reduzido é ampliada. Consumidor deve ficar atento aos preços antes de fazer o investimento

    Patrícia Rossini
    *Colaboração
    23/4/2009

    A ampliação da lista de materiais de construção que tiveram isenção de Imposto sobre Produto Industrializado (IPI), anunciada na última sexta-feira, dia 17 de abril, reflete nas vendas das lojas do ramo em Juiz de Fora. A nova lista inclui seis itens: telhas de aço, impermeabilizantes, dois tipos de revestimentos cerâmicos, cadeados e registros de gaveta.

    Segundo o diretor geral de vendas de uma rede de material de construção da cidade, Gilson Peixoto, a inclusão dos tipos de revestimentos cerâmicos na listagem vai colaborar para o aumento das vendas. "A cerâmica é um item que pesa no orçamento da obra, por isso, acredito que a redução do IPI vai motivar os consumidores a fazer o investimento."

    Conforme Peixoto, é possível perceber o impacto da medida nas vendas do mês. "Toda publicidade do governo incentiva o consumidor. Com o anúncio da redução, tivemos um estímulo e, agora, o mercado deve ser ainda mais aquecido com a ampliação da lista", justifica. O diretor afirma que as vendas de abril aumentaram 15% em relação ao mesmo período de 2008.

    O responsável pelo departamento de compras de uma outra loja do ramo, Adilson Matta (foto abaixo), também aposta no incremento nas vendas. Ele afirma que os consumidores estão interessados em saber quais produtos tiveram o imposto reduzido. "As pessoas perguntam sobre o IPI e ficam mais seguras na hora da compra. Como os materiais de construção se complementam, as aquisições não ficam restritas aos produtos com imposto reduzido", explica.

    Foto de Adilson O benefício se estende até o dia 16 de julho. Para Matta, o período é curto. Ele gostaria que houvesse uma prorrogação no prazo. Peixoto, entretanto, não está confiante de que isso possa ocorrer, devido ao impacto da isenção na receita tributária do governo federal. De acordo com a Receita Federal, a desoneração para o período é de R$ 88 milhões. "O volume da arrecadação de impostos sobre o material de construção é grande. Não sei se o governo vai conseguir abrir mão dessa receita por muito tempo e renovar o prazo de isenção."

    De olho na prateleira

    O consumidor deve ficar atento aos preços antes de investir em materiais de construção. Os itens de estoque, comprados pelos comerciantes antes da redução do IPI, não estão com os preços reajustados. "Fui comprar torneiras e o vendedor me disse que o preço com isenção de IPI só está sendo praticado em produtos novos, adquiridos depois da medida", reclama o consultor de vendas Renato Passos.

    Renato afirma que para saber quais produtos tiveram o preço reduzido teve que perguntar ao vendedor. "Se a pessoa não tem atenção na hora de comprar, acaba levando o mais caro. Tem que perguntar sempre."

    Reflexo positivo

    Para o proprietário de uma loja de materiais elétricos e hidráulicos, Nélio Guimarães, a medida do governo federal exerce um efeito psicológico no consumidor. "A maior parte dos produtos da loja não tiveram o preço afetado pela isenção da taxa, pois o imposto reduzido já existe há mais tempo para materiais elétricos. No entanto, percebemos que os clientes estão mais motivados a comprar."

    as reduções dos materiais da construção desonerados
    Material Redução do IPI
     
    Cimentos aplicados na construção 4% para 0%
    Tintas e vernizes dos tipos aplicados na construção 5% para 0%
    Massa de vidraceiro 10% para 2%
    Indutos utilizados em pintura 5% para 2%
    Revestimentos não refratários do tipo dos utilizados em alvenaria 5% para 0%
    Aditivos preparados para cimentos, argamassas ou concretos 10% para 5%
    Argamassas e concretos para construção 5% para 0%
    Banheiras, boxes para chuveiros, pias e lavatórios de plástico 5% para 0%
    Assentos e tampas, de sanitários de plástico 5% para 0%
    Caixas de descarga e artigos semelhantes para usos sanitários ou higiênicos, de plásticos 5% para 0%
    Pias, lavatórios, colunas para lavatórios, banheiras, bidês, sanitários, caixas de descarga, mictórios de porcelana 5% para 0%
    Pias, lavatórios, colunas para lavatórios, banheiras, bidês de cerâmica 5% para 0%
    Grades e redes de aço, não revestidas, para estruturas ou obras de concreto armado ou argamassa armada 5% para 0%
    Outras grades e redes de aço, não revestidas, para estruturas ou obras de concreto armado ou argamassa armada 5% para 0%
    Pias e lavatórios, de aços inoxidáveis 5% para 0%
    Outras fechaduras; ferrolhos 5% para 0%
    Partes Cadeados, fechaduras e ferrolhos 5% para 0%
    Dobradiças de qualquer tipo (incluídos os gonzos e as charneiras) 5% para 0%
    Outras guarnições, ferragens e artigos semelhantes para construções 10% para 5%
    Válvulas para escoamento 5% para 0%
    Outros dispositivos dos tipos utilizados em banheiros ou cozinhas 5% para 0%
    Disjuntores 15% para 10%
    Chuveiro elétrico 5% para 0%
    Impermeabilizantes 5% para 0%
    Cadeados 10% para 0%
    Registros de gaveta 5% para 0%
    Telhas de aço 5% para 0%
    Revestimentos cerâmicos não vidrados nem esmaltados 5% para 0%
    Revestimentos cerâmicos vidrados ou esmaltados 5% para 0%

    * Patrícia Rossini é estudante de Comunicação Social da UFJF

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.