Segunda-feira, 17 de março de 2014, atualizada às 15h07

Lojas de Juiz de Fora apostam em linha de produtos personalizados da Copa do Mundo

Eduardo Maia
Repórter
Copa do Mundo

Quem passa pelas ruas do Centro de Juiz de Fora nota os enfeites e artigos personalizados para a Copa do Mundo de 2014. A aposta dos comerciantes na venda dos produtos começa a colorir as fachadas e prateleiras das lojas, mas, segundo eles, a venda só deve render bons retornos no mês de junho, quando a competição começar e a seleção brasileira entrar em campo.

"As vendas ainda estão muito devagar. O pessoal ainda não está no clima, o povo ainda não está totalmente envolvido, acreditando que a Copa é nossa", analisa o proprietário de uma loja de artigos esportivos na rua São Sebastião, Vicente José de Abreu.

No ramo há 34 anos, Abreu afirma que, apesar da baixa procura, há uma expectativa para quando os  jogos começarem. "O pessoal tem procurado bandeiras e camisas mais baratas, que não são as oficiais. A gente desenvolve um modelo amarelo e verde, sem os escudos, fica mais barata e a pessoa entra para a torcida do mesmo jeito. Pelo fato de a Copa ser no Brasil, o povo vai se envolver sim. Isso não se discute. Quando a Copa começar, as vendas aquecem rapidamente", prevê.

Proprietário de uma loja de artigos para festas e presentes, José Carlos Vieira de Aguiar, espera bons retornos dos produtos personalizados. "No momento, as pessoas têm procurado mais artigos para decoração de festa de aniversário, lojas e bares". Segundo Aguiar, o fato de o Brasil sediar a Copa resulta em um investimento maior, a fim de atrair mais clientes. "A Copa do Mundo é um momento de celebração e os brasileiros se reúnem para festejar. Posso dizer que de uma copa em outro país, para a deste ano, fiz um investimento 50% maior para as vendas. Compramos produtos diferenciados e volumes maiores", conta.

Outro investimento realizado pelo lojista são os uniformes dos funcionários. "Fizemos algumas parcerias e os funcionários começaram a usar depois do Carnaval. Isso já deixa a loja no clima dos jogos", reflete.

Cornetas

Cornetas e chapéus são os itens mais procurados

Os lojistas têm apostado na variedade de artigos. O gerente de uma loja de utensílios domésticos na avenida Rio Branco, Michel de Oliveira Silva, afirma que a busca por cornetas diferenciadas, bandeirinhas e chapéus atingem diferentes gostos e atraem mais o olhar do cliente. "Estamos muito otimistas para as vendas, com vários modelos de chapéus, squeezes e cornetas. As pessoas também encontram preços variados, que vão desde R$ 1,49 até a R$ 16,90", explica.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.