Sábado, 2 de agosto de 2014, atualizada às 11h

Profissionais destacam os mitos e verdades da amamentação

amamentacao

Tomar muita água, beber cerveja preta ou comer canjica não ajudam na maior produção do leite materno. Na semana mundial dedicada à Amamentação, entre 1º e 7 de agosto, é importante que as mães fiquem atentas aos mitos e verdades sobre o leite materno.

A nutricionista do Centro de Promoção da Saúde (CPS) da Unimed Juiz de Fora, Silmara Pereira, explica que as crendices são comuns, mas a mãe deve estar atenta, porque a única forma de estimular a produção do leite é a própria sucção do bebê.

Segundo a profissional, durante o período do aleitamento, a alimentação da mãe deve ser equilibrada, pois há um grande gasto energético. A hidratação também é muito importante. E um alerta! Algumas bebidas devem ser evitadas pelas mães, como alcoólicas e com cafeína. "Estamos falando não só do café, mas também dos chás preto e mate, e dos refrigerantes e chocolate. O consumo de álcool pode causar retardo psicomotor no bebê e a substância da cafeína atrapalha o seu sono. Esta substância também pode ser encontrada em algumas composições de remédios", frisa a nutricionista.

Alguns alimentos também podem causar reações alérgicas no recém-nascido, como o chocolate, leite de vaca, ovo, glúten, alimentos condimentados, grandes quantidades de alho e cebola. "Não proibimos a ingestão destes alimentos, apenas orientamos a mãe a observar se há alguma reação na criança", complementa. Estas e outras orientações sobre o aleitamento materno fazem parte das ações do Programa Materno-Infantil, desenvolvido pela Unimed Juiz de Fora como forma de incentivar o aleitamento materno e oferecer orientações sobre os cuidados com o recém-nascido. A equipe do programa faz o monitoramente domiciliar das clientes no pós-parto e leva as orientações e informações mais importantes para a família do bebê.

OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aconselha que, após os períodos de seis meses da amamentação, sejam inseridos na alimentação do bebê papinhas de frutas e de legumes, sem necessariamente interromper o aleitamento materno, que pode ser continuada até os dois anos de idade. A Semana Mundial de Amamentação tem o objetivo de reforçar as ações para proteger, promover e apoiar o aleitamento materno. Com o tema "Amamentação: Um ganho para toda vida" a semana mundial destaca a relevância do leito materno para o desenvolvimento da criança.

Com informações da Assessoria

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.