Quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009, atualizada às 14h

Envio do cadastro de inadimplentes da Cemig ao Serasa/SPC é cancelado


Da redação

A iniciativa da Cemig de incluir o nome dos inadimplentes nos cadastros do SPC e do Serasa foi vetada pelo Governo de Minas Gerais. Anunciada na semana passada, a medida seguiria os moldes do sistema que já foi implantado em outras companhias de distribuição de energia elétrica do Brasil e negativaria o nome de aproximadamente 200 mil consumidores em todo o Estado.

Segundo dados da Cemig, aproximadamente 5% dos 6,5 milhões de clientes estão em situação de inadimplência. Quando a falta de pagamento ultrapassa dois meses, o fornecimento de energia do consumidor é cortado. A taxa de religamento normal, feita em até 48 horas, é de R$ 4,27 para consumo monofásico. Já para o religamento de urgência, o valor cobrado é de R$ 21,40.

A Cemig informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não vai comentar a determinação do governador do Estado. Ainda de acordo com a assessoria, não há informações sobre número de inadimplentes em Juiz de Fora.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.